5 eventos ao vivo

Djokovic ganha na estreia em Paris e fatura a 19ª vitória consecutiva

Sérvio supera português João Sousa por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 6/1

30 out 2018
20h20
  • separator
  • comentários

A fase de Novak Djokovic no circuito profissional continua excepcional. Nesta terça-feira, o tenista sérvio derrotou com facilidade o português João Sousa por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 6/1, em 1 hora e 33 minutos -, em sua estreia no Masters 1000 de Paris, na França, onde é tetracampeão, e conquistou a 19.ª vitória consecutiva na temporada.

Pouco mais de duas semanas depois de ser campeão do Masters 1000 de Xangai, na China, o atual número 2 do mundo foi soberano contra o rival de Portugal, 48.º do ranking da ATP, que segue freguês do sérvio. Perdeu os seis jogos do confronto direto, sem ganhar um set sequer dos 16 disputados.

Djokovic vem em um momento extraordinário no segundo semestre com títulos em Wimbledon, Masters 1000 de Cincinnati, US Open e Masters 1000 de Xangai. Desde a campanha vitoriosa em Londres, o sérvio venceu 28 dos 29 jogos que disputou e não perde um set sequer desde a partida contra o norte-americano Tennys Sandgren pela segunda rodada em Nova York, vencendo os últimos 28 sets que disputou.

Além do Masters 1000 de Paris, Djokovic ainda jogará o ATP Finals, em Londres, a partir de 11 de novembro. Nestas duas competições será decidida a liderança do ranking, que está com o espanhol Rafael Nadal. A diferença é de apenas 215 pontos e os dois rivais disputarão neste semana a primeira posição rodada a rodada. O sérvio de 31 anos acumula 223 semanas como número 1 do mundo e apareceu pela última vez na posição de honra em 31 de outubro de 2016.

Em busca de sua 20.ª vitória seguida, Djokovic enfrentará nas oitavas de final o bósnio Damir Dzumhur, que derrotou o grego Stefanos Tsitsipas por duplo 6/3. O tenista da Bósnia-Herzegovina, de 26 anos e número 52 do ranking, é um adversário inédito na carreira do sérvio.

OUTROS JOGOS

Em um confronto muito aguardado nesta terça-feira, de grande equilíbrio em quadra, o canadense Milos Raonic precisou de 2 horas e 53 minutos para derrotar o francês Jo-Wilfried Tsonga em três tie-breaks - parciais de 6/7 (4/7), 7/6 (7/5) e 7/6 (7/5).

Na segunda rodada, o tenista do Canadá terá a dura missão de desafiar o suíço Roger Federer, terceiro do mundo, que vem embalado após a conquista do ATP 500 da Basileia, em casa, na última semana. O ex-número 1 tem ampla vantagem no confronto direto, vencendo 11 dos 14 confrontos que tiveram até agora.

Com mais facilidade, o croata Marin Cilic venceu em sua estreia e avançou às oitavas de final. O atual número 7 do mundo bateu o alemão Philipp Kohlschreiber por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 6/4, em 1 hora e 12 minutos.

Além de Tsonga, a terça-feira não foi nada boa para os tenistas da casa. Benoit Paire caiu com um duplo 6/4 para o húngaro Marton Fucsovics; Jeremy Chardy perdeu para o espanhol Fernando Verdasco por duplo 6/4, que agora enfrentará Nadal; e Pierre-Hugues Herbert foi derrotado pelo casaque Mikhail Kukushkin por 2 sets a 1 - parciais de 3/6, 6/3 e 7/5. A única vitória francesa foi um duelo local: Gilles Simon fez 6/3 e 6/4 em Lucas Pouille.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade