0

Brasileira mantém embalo e chega à 2ª final seguida em duplas no circuito da WTA

Luisa Stefani assume o posto de melhor tenista do Brasil com a suspensão de Bia Haddad Maia e vai disputar decisão no Usbequistão

27 set 2019
13h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Com a suspensão provisória de Beatriz Haddad Maia por causa de uma suspeita de doping, a paulista Luisa Stefani assumiu o posto de melhor tenista do Brasil na atualidade. E ela vem fazendo jus a isso nas últimas semanas nas chaves de duplas dos torneios da WTA. Nesta sexta-feira, a brasileira e a norte-americana Hayley Carter se classificaram à final do Torneio de Tashkent, no Usbequistão, ao baterem a britânica Harriet Dart e a montenegrina Danka Kovinic por 2 sets a 0 - com parciais de 6/1 e 6/3, após 58 minutos.

Essa é a segunda competição consecutiva que Luisa Stefani e Hayley Carter chegam a uma final. Na semana passada, as duas perderam a decisão em Seul, na Coreia do Sul. "Foi bom, ganhamos mais ou menos tranquilamente. Começamos muito sólidas, tudo funcionando, oito primeiros games muito bons. Daí um pouco de nervosismo, as meninas jogaram melhor, apertou um pouco, mas no geral controlamos bem o jogo. Sabíamos que poderíamos quebrá-las, nosso saque funcionou bem. Botamos 6/1 e 4/1, elas recuperaram, mas tornamos a quebrar. Feliz com mais uma final", disse a brasileira.

Luisa Stefani, tenista brasileira.
Luisa Stefani, tenista brasileira.
Foto: Luisa Stefani/Instagram / Estadão

A final em Tashkent será realizada neste sábado, por volta das 7 horas (de Brasília). Luisa Stefani e Hayley Carter terão pela frente a eslovena Dalila Jakupovic e a norte-americana Sabrina Santamaria, cabeças de chave número 3, que na outra semifinal derrotaram a canadense Sharon Fichman e a alemã Tatjana Maria em sets diretos, com as parciais de 6/2 e 6/3.

Os resultados das duas semanas também vão alçando Luisa Stefani, de 22 anos, no ranking da WTA. Número 1 do Brasil, a paulista vai subindo 13 posições e se colocando em 86.º lugar, o melhor de sua carreira profissional. Se for campeã, deve se colocar entre as 80 principais duplistas do circuito, possivelmente no 77.º posto.

NA CHINA - Atual campeã, a bielo-russa Aryna Sabalenka está de volta à final do Torneio de Wuhan, na China. E a classificação veio com uma vitória nesta sexta-feira sobre ninguém menos que a melhor tenista da atualidade. Em 1 hora e 43 minutos, a tenista do Leste Europeu derrotou a australiana Ashleigh Barty, número 1 do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/4.

Sabalenka conquista, com o resultado positivo nesta sexta-feira, a sua primeira vitória sobre uma líder do ranking da WTA. Ela também se mantém invicta no torneio chinês, agora com 11 vitórias e nenhuma derrota.

A sua rival na decisão em Wuhan neste sábado será Alison Riske. A norte-americana salvou 4 set points para derrotar a checa Petra Kvitova com um duplo 7/5, após 2 horas e 5 minutos. Embalada, a tenista dos Estados Unidos chega ao jogo mais importante de sua carreira em sua primeira final de torneio de nível WTA.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade