0

Tênis

Brasil encerra ano sem nenhum tenista no Top 100 da ATP

Getty Images
27 nov 2017
12h11
atualizado às 12h30
  • separator
  • comentários

Pela primeira vez desde 2013, o Brasil encerrou um ano sem nenhum atleta colocado entre os 100 melhores tenistas do ranking da ATP. Com o fim dos principais torneios e challengers, os brasileiros não devem ter suas posições alteradas até o fim de 2017 e o feito negativo foi concretizado na última semana, com a eliminação precoce de Rogério Silva no Rio de Janeiro.

Rogerinho era único brasileiro com chances de terminar o ano entre os 100 melhores da ATP. Para isso, era necessária apenas uma classificação para as semifinais do chellenger do Rio de Janeiro. Porém, o tenista foi eliminado nas quartas de final do torneio para o compatriota Thiago Monteiro por dois sets a zero. Com a derrota, Rogério Dutra Silva ainda perdeu uma posição em relação à última atualização e deve terminar o ano na 102ª posição.

Thomaz Bellucci, que não joga desde o US Open por conta de uma lesão no tendão de aquiles, não teve colocação alterada e segue na posição de número 113. Fechando a lista de brasileiros entre os 200 primeiros aparece Thiago Monteiro. O tenista cearense ganhou seis posições com a disputa do challenger no Rio e está em 124°.

Derrotado pelo campeão Carlo Berlocq nas quartas de final, Guilhermne Clezar teve um belo salto no ranking da ATP, ganhando 17 posições e chegando a posição 205. João "Feijão", contudo, perdeu sua antiga colocação agora ocupa o 255° lugar.

Em 2013, último ano que o Brasil não encerrou a temporada com participantes no Top 100, Thomaz Bellucci era o principal tenista brasileiro no ranking da ATP, mas terminou na 125ª posição.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade