PUBLICIDADE

Bia Haddad e Bruno Soares trocam elogios após vitória em Roland Garros

26 mai 2022 22h11
ver comentários
Publicidade

Beatriz Haddad Maia e Bruno Soares estrearam com vitória em Roland Garros. Jogando juntos pela primeira vez, os brasileiros derrotaram a dupla composta pela chinesa Zhang Shuai e pelo francês Nicolas Mahut, cabeças de chave 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 10-8 para avançar às oitavas de final do torneio. Após o triunfo na estreia, os compatriotas trocaram elogios.

"Primeira rodada de Grand Slam é sempre um jogo duro, ainda mais que nós pegamos uma pedreira de cara. Primeiramente, para mim é uma honra estar dividindo uma quadra com o Bruno. Isso é, sem dúvidas, algo que nunca vou esquecer na minha vida: o meu primeiro jogo de duplas mistas. Considerando o cenário todo, foi uma primeira rodada muito sólida. A gente foi melhorando durante o jogo e conseguindo se conhecer mais. Eu estava mais nervosa no início dos dois primeiros sets, mas o Bruno, sempre daquele jeito dele, me deixou muito à vontade e isso me fez ficar mais solta", disse Bia.

Bruno Soares também comentou a sensação de atuar ao lado de uma brasileira mais uma vez, comparando com outras oportunidades que teve de jogar torneios de duplas mistas.

"Para a gente, era mais questão de tempo para se entrosar mesmo. De entender um pouco como o outro joga, o posicionamento de rede, as preferências e tudo mais. Isso ajuda bastante. Nós entrosamos rapidinho e conseguimos jogar super firme. Aliás, jogar com uma brasileira é incrível. Tive a honra de jogar com a Luisa Stefani antes e agora com a Bia. Para mim, é a melhor coisa possível. Já joguei muitos torneios de mista, mas poder jogar com uma brasileira não tem comparação. Vou levar para o resto da vida", relatou.

Triunfo nas duplas femininas

Antes de entrar em quadra para as duplas mistas, Bia fez a sua estreia na chave de duplas femininas. Ao lado da cazaque Anna Danilina, a paulista venceu as japonesas Eri Hozumi e Makoto Ninomiya de virada, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/4. Bia e Danilina enfrentarão a dupla de Latisha Chan e Sam Stosur na próxima rodada.

"Tenista tem que ter disposição e ter na cabeça que talvez você tenha que ficar três horas em quadra trabalhando, se superando e não deixando a cabeça se frustrar. O legal de estar num Grand Slam é isso: competir e desfrutar esses jogos. Estou muito feliz com o meu dia de hoje", disse a brasileira.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade