4 eventos ao vivo

Bellucci é pego no doping e fica suspenso até final do mês

4 jan 2018
18h08
atualizado às 18h13
  • separator
  • comentários

Depois de ter confirmado sua ausência da disputa do Aberto da Austrália, o brasileiro Thomaz Bellucci anunciou nesta quinta-feira que testou positivo, em um exame antidoping, para a substância hidroclorotiazida, que tem sua utilização proibida por ser um agente mascarante.

Foto: EFE

Sendo assim, o atleta recebeu uma suspensão de cinco meses, que o manterá longe das quadras até o último dia de janeiro. Isso porque o exame antidoping foi realizado em julho de 2017, durante a disputa do torneio de Bastad, na Suécia. Desde agosto, quando começou a cumprir a suspensão provisória, Bellucci não disputa nenhuma competição.

O tenista justificou o consumo da substância em nota oficial. "Jamais tomei algum tipo de suplemento ou qualquer outra substância que fosse me favorecer ou que fosse infringir as regras do fair-play do esporte. Nunca poderia imaginar que um multivitamínico feito em uma farmácia de manipulação pudesse sofrer contaminação cruzada em doses mínimas", constatou.

Podendo ser punido por até quatro anos pela ITF, Federação Internacional de tênis e órgão supremo do esporte, Bellucci recebeu a pena mínima para o caso, já que a entidade entendeu que o jogador deveria observar melhor os frascos. A cooperação do tenista, que enviou exames de urina e de cabelo por vontade própria para a ITF, também ajudou no prazo da punição.

Ex-tenista número um do país e com a melhor posição obtida no ranking por um brasileiro depois de Guga, graças aos bons resultados conquistados em 2010, Thomaz Bellucci deve voltar às quadras em fevereiro, voltando ao circuito mundial para disputar competições na América do Sul.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade