0

Atual campeã, Osaka sofre para bater russa no US Open; Rublev despacha Tsitsipas

Japonesa precisa dos três sets para eliminar Anna Blinkova na primeira fase da competição

27 ago 2019
18h17
  • separator
  • 0
  • comentários

Líder do ranking mundial e atual campeã da US Open, Naomi Osaka sofreu para confirmar o favoritismo em sua estreia nesta edição do Grand Slam em Nova York. Cabeça de chave número 1 da importante competição realizada em quadras duras nos Estados Unidos, a tenista japonesa precisou jogar três sets nesta terça-feira para vencer a russa Anna Blinkova, 84ª colocada da WTA, com parciais de 6/4, 6/7 (5/7) e 6/2.

A vitória foi conquistada no palco onde Osaka obteve seu primeiro título de Grand Slam e onde também sofreu com as vaias da torcida norte-americana, na final do US Open do ano passado. Na ocasião, a local Serena Williams ofuscou a rival ao receber seguidas punições em razão de reclamações ostensivas contra o árbitro português Carlos Ramos.

Osaka aproveitou o desequilíbrio emocional da favorita e faturou o título. No entanto, ouviu vaias e sofreu constrangimento por parte do público na cerimônia de premiação. Quase um ano depois do triste episódio na história do tênis feminino, Osaka penou para ganhar da rival russa, principalmente pelo fato de que abusou dos erros não forçados - cometeu nada menos do que 50, contra 22 de sua adversária, mas compensou isso com 44 bolas vencedoras, diante de apenas 12 de Blinkova.

A japonesa também aproveitou cinco de oito chances de quebrar o saque da russa, que só conseguiu converter dois de 11 break points cedidos pela favorita, que acabou tendo de disputar o terceiro set após ser derrotada no tie-break da segunda parcial. Com o triunfo sobre Blinkova, Osaka se credenciou para encarar a polonesa Magda Linette, que avançou ao superar a australiana Astra Sharma por 6/3 e 6/4.

Na chave masculina, o russo Andrey Rublev mostrou força nesta terça ao derrubar o grego Stefanos Tsitsipas, oitavo cabeça de chave. Em duelo de tenistas da nova geração, o russo de 21 anos superou o rival mais badalado numa batalha de quatro sets, com parciais de 6/3, 6/7 (5/7), 7/6 (9/7) e 7/5, em 3h54min.

O promissor tenista da Rússia fez a diferença em quadra ao mostrar maior regularidade nas quatro parciais. Ele cometeu 47 erros não forçados, diante de incríveis 81 do favorito. Rublev obteve cinco quebras de saque, contra três do grego, atual oitavo do mundo. O russo é o 43º.

Em ascensão no circuito, ele chegou ao US Open com boas performances nas últimas competições, com direito a um triunfo sobre o suíço Roger Federer nas oitavas de final do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos. Ainda em busca do seu primeiro título na temporada, ele tem como melhor resultado num Grand Slam as quartas de final justamente do US Open, em 2017, quando foi eliminado pelo espanhol Rafael Nadal.

Na segunda rodada em Nova York, Rublev vai enfrentar o francês Gilles Simon, que avançou nesta terça ao derrotar o local Bjorn Fratangelo de virada, por 5/7, 7/5, 7/5 e 7/5. Se confirmar o favoritismo, o russo poderá encarar rodada seguinte o polêmico australiano Nick Kyrgios.

Em outros resultados, a checa Petra Kvitova, a local Alison Riske, a suíça Belinda Bencic, a alemã Julia Görges, a canadense Bianca Andreescu, e a holandesa Kiki Bertens estrearam com vitória, enquanto a espanhola Garbiñe Muguruza foi eliminada logo na rodada de abertura. No masculino, avançaram o local John Isner e o croata Marin Cilic.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade