0

Após vencer processo judicial, Nadal doará o valor da indenização

17 nov 2017
15h39
  • separator
  • comentários

Após vencer o processo judicial contra a ex-Ministra de Esportes da França, Roselyne Bachelot, que foi condenada por difamação por ter acusado Rafael Nadal de doping, o tenista anunciou que irá doar todo o valor da indenização a que tem direito, que gira em torno de 38 mil reais.

O número um do mundo se manifestou sobre o caso por meio de um comunicado à imprensa e disse que o objetivo pelo qual entrou com a ação contra Bachelot era defender sua imagem e também os valores que norteiam sua carreira. Frisou que nunca teve motivação financeira e, por isso, todo o valor recebido da indenização será doada a uma ONG ou instituição de caridade francesa.

Pelas redes sociais, o Toro Miúra se dirigiu a seus fãs e comemorou o resultado do processo. "Como vocês podem ver na mídia, hoje é um dia feliz para mim, para minha equipe e meus fãs. A Justiça francesa resolveu o caso em favor da minha honestidade e integridade como atleta. Gostaria de agradecer a todos que acreditaram em mim. Como disse antes, o dinheiro da indenização será doado a uma ONG francesa", escreveu.

A ex-Ministra se pronunciou após perder o processo e disse não se arrepender de ter acusado o tenista e não irá recorrer da decisão. Afirmou ainda que "ficou satisfeita ao ver que os juízes consideraram desproporcional as exigências de Rafael Nadal", segundo informou seu advogado, Olivier Chappuis.

Confira o comunicado na íntegra:

Gostaria de reiterar ao máximo meu respeito e confiança pelo procedimento legal e pela Justiça francesa e seus tribunais que tomaram conta deste assunto lamentável. Quando eu entrei nessa disputa judicial eu pretendia apenas defender minha integridade e minha imagem como atleta, como também os valores que venho defendendo ao longo da minha carreira. Além disso, eu queria evitar que no futuro qualquer figura pública ou privada possa fazer acusações injuriosas, sem fundamentos e sem provas em um meio de comunicação contra um esportista e ficar impune. A motivação, como disse, nunca foi econômica.

Assim como disse no mesmo dia em que entrei com o processo, o valor total da indenização será destinado à instituições sociais na França e a única coisa que lamento é que o valor não tenha sido maior para poder ajudar mais organizações que atendem pessoas com algum tipo de necessidade.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade