0

Após título em Montreal, Nadal desiste de Cincinnati e se poupa para o US Open

O tenista espanhol manteve a segunda posição no ranking da ATP

12 ago 2019
15h20
  • separator
  • 0
  • comentários

Campeão em Montreal no último domingo com uma arrasadora vitória por 6/3 e 6/0 sobre o russo Daniil Medvedev na decisão do torneio canadense, Rafael Nadal anunciou a sua desistência do Masters 1000 de Cincinnati, que começou nesta segunda-feira, nos Estados Unidos. O espanhol revelou que optou por não disputar a competição realizada em quadras duras para poder descansar e consequentemente se poupar para o US Open, Grand Slam que será iniciado no próximo dia 26, em Nova York.

O vice-líder do ranking mundial deixou claro que não pretende ficar fisicamente desgastado depois de ter defendido com sucesso a condição de atual campeão do Masters de Montreal, onde também ficou com a taça em 2005, 2008, 2013 e 2018. Ao avançar à decisão no Canadá, o tenista de 33 anos ainda assegurou, no último sábado, a sua permanência na segunda posição na listagem da ATP, que ele corria o risco de perder para o suíço Roger Federer na semana passada.

"Lamento anunciar que no jogarei en Cincinnati este año", disse Nadal, em publicação em suas redes sociais, nas quais depois justificou: "Não há outra razão senão cuidar pessoalmente do meu corpo e tentar ficar tão saudável quanto me sinto agora".

O espanhol também destacou que informou a sua decisão ao brasileiro André Silva, diretor do Masters de Cincinnati, que afirmou ter entendido a opção do jogador. "Estou certo de que o torneio será um sucesso e desejo o melhor para ele (Nadal) e para a sua equipe", ressaltou o dirigente.

Maior vencedor de torneios Masters 1000, Nadal ampliou o seu recorde de conquistas desta importante série de competições do circuito profissional para 35 troféus, abrindo duas taças de vantagem sobre Novak Djokovic, atual tenista número 1 do mundo. O sérvio estará presente em Cincinnati, onde será o principal cabeça de chave e estreará diretamente na segunda rodada, na qual terá pela frente o ganhador do confronto entre o norte-americano Sam Querrey e o francês Pierre-Hugues Herbert, programado para acontecer na tarde desta segunda-feira.

Federer, ausente do Masters de Montreal assim como Djokovic, também jogará o evento norte-americano desta semana. Terceiro pré-classificado, o suíço vai abrir campanha diante do vencedor da partida entre o italiano Matteo Berrettini e o argentino Juan Ignacio Londero, incluída na programação desta segunda.

MURRAY - Uma grande atração do primeiro dia de disputas da chave principal em Cincinnati será a estreia do britânico Andy Murray, ex-número 1 do mundo, que não disputa um torneio de simples desde o Aberto da Austrália, em janeiro.

Hoje apenas na 324ª posição da ATP, o tenista de 32 anos ganhou convite da organização do evento para entrar direto na chave, na qual estreará diante do francês Richard Gasquet, ex-Top 10 que figura na 56ª colocação do ranking mundial.

Na luta contra um sério problema no quadril nos últimos anos, Murray foi submetido a uma segunda cirurgia no local, em janeiro passado, e chegou a ficar em dúvida se poderia dar continuidade à carreira. Porém, após superar as dores depois do procedimento cirúrgico, voltou a atuar nesta temporada, mas apenas em chaves de duplas dos torneios, como por exemplo no Grand Slam de Wimbledon, no qual formou time com a norte-americana Serena Williams na competição de parcerias mistas.

A sua estreia no Masters de Cincinnati está prevista para ocorrer na tarde desta segunda-feira, por volta das 15 horas (horário de Brasília).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade