PUBLICIDADE

Ítalo derrota Medina, vence etapa na Austrália e vira líder

Surfista nordestino desbancou paulista ao somar 14,94 nas suas duas melhores ondas, contra 13,27 do compatriota

10 abr 2021 11h02
| atualizado às 11h48
ver comentários
Publicidade

O Brasil voltou ao topo do Circuito Mundial de Surfe. Em mais uma disputa brasileira, Ítalo Ferreira derrotou Gabriel Medina na final na praia de Merewether, em Newcastle, na Austrália, venceu a segunda etapa da temporada e assumiu a liderança do ranking mundial.

Italo Ferreira é campeão mundial de surfe.
Italo Ferreira é campeão mundial de surfe.
Foto: Pablo Jimenez/ISA/Divulgação / Estadão Conteúdo

Ítalo desbancou Medina ao somar 14,94 nas suas duas melhores ondas, contra 13,27 do compatriota, para ficar com o título da etapa. O potiguar agora lidera o ranking com 16.085 pontos e deixou o paulista na segunda colocação, com 15.600.

"Treinei bastante para isso. Agora temos mais eventos em sequência aqui na Austrália, temos que descansar para nos recuperar para as próximas etapas. Estou muito feliz e aproveito para agradecer a todos que ficaram acordados nessa madrugada no Brasil torcendo por mim", festejou Ítalo.

O evento em Newcastle foi marcado pelo bom desempenho de surfistas brasileiros. Deivid Silva e Adriano de Souza, o Mineirinho, pararam nas quartas de final, e Filipe Toledo foi até as semifinais, fase em que foi eliminado por Ítalo. Campeão mundial em 2015, Mineirinho se despedirá do circuito ao final da temporada.

Vencedor da primeira etapa da temporada, em Pipeline, em dezembro do ano passado, o havaiano John John Florence não teve bom desempenho desta vez e foi eliminado precocemente no evento. Ele caiu para a terceira colocação no ranking, com 11.330 pontos.

A final brasileira teve um início eletrizante. Medina saiu na frente com um 3,50 e Ítalo respondeu ao somar 2,83. Depois, o potiguar pegou uma onda que lhe rendeu 6,33, mas o paulista não deixou por menos e retomou a liderança ao receber um 8,60, melhor nota da bateria.

Ítalo virou na sequência com uma onda de 7,17 e minutos depois trocou de nota, levando um 7,77. O surfista do Rio Grande do Norte perdeu a prioridade a cinco minutos do fim ao entrar em uma onda que quebrou, mas Medina também desperdiçou sua prioridade a dois minutos do término da bateria e abriu o caminho para Italo segurar o resultado e ficar com o título.

Medida não venceu a etapa, mas fez o aéreo mais impressionante da semana, com direito a uma rodada incrível no ar, que lhe rendeu 9,70 nas semifinais contra o surfista local Morgan Cibilic.

Entre as mulheres, a havaiana Carissa Moore foi a vencedora da etapa, superando a australiana Isabella Nichols na final, por 15,73 a 8,34, e garantiu a liderança do Circuito Mundial feminino, que antes era da local Tyler Wright.

A próxima etapa será disputada em Narrabeen, também na Austrália. A janela está prevista para começar na próxima quinta-feira, manhã de sexta no fuso horário local.

Estadão
Publicidade
Publicidade