0

Nos pênaltis, Marcos brilha e leva Palmeiras às quartas

12 mai 2009
22h28
atualizado às 23h29
  • separator

Dez anos depois de brilhar na conquista da Libertadores da América, Marcos novamente deu alegria aos palmeirenses em uma disputa por pênaltis da principal competição de clubes do continente e comandou a suada classificação às quartas-de-final do torneio. Na noite desta terça-feira, na Ilha do Retiro, o goleiro segurou a pressão do Sport durante a maior parte do tempo, viu seu time sair derrotado por 1 a 0 no tempo normal, mas garantiu vaga à próxima fase ao defender três cobranças de tiros livres.

Principal ídolo do elenco alviverde, Marcos foi decisivo na derrota pelo placar mínimo e voltou a comprovar a sua fama de pegador de pênaltis ao defender os chutes de Luciano Henrique, Fumagali e Dutra na disputa que terminou 3 a 1 para os paulistas, que contaram com o sucesso das conclusões de Marcão, Danilo e Armero, enquanto Mozart desperdiçou a primeira cobrança. Do lado derrotado, apenas Igor balançou as redes, mas viu sua equipe ser eliminada.

Algoz alviverde na temporada passada ao ser responsável pela eliminação na Copa do Brasil e derrotas no Campeonato Brasileiro, o Sport se despede da Libertadores um dia antes de completar 104 anos de sua fundação. Mesmo assim, o time comandado por Nelsinho Baptista registra a melhor campanha na história do clube em edições do torneio. E se em 2008 os pernambucanos levaram a melhor, desta vez os palmeirenses não deram chances aos rivais, vencendo duas vezes e empatando outras duas nos quatro duelos disputados.

Terceiro classificado às quartas-de-final da Libertadores, após as exclusões dos mexicanos San Luis e Chivas Guadalajara e as classificações de São Paulo e Nacional, o Palmeiras agora é o próximo adversário justamente dos uruguaios na próxima fase. E assim como ocorreu no duelo brasileiro, o time alviverde fará a primeira partida como mandante e decidirá em Montevidéu, já que fez campanha inferior ao Nacional na fase de grupos.

No quarto encontro entre as equipes nesta temporada, a estrela do goleiro brilhou com defesas importantes, principalmente no primeiro tempo e na disputa por pênaltis. Na etapa inicial, Marcos salvou duas vezes o Palmeiras quando estava cara-a-cara com Paulo Baier. Já em outro lance, viu o ex-companheiro de clube ficar livre dentro da área, mas finalizar para fora e desperdiçar grande chance.

Já nos últimos 45 minutos, Marcos defendeu uma cabeçada de Wilson logo no início e viu a jovem revelação Ciro carimbar a sua trave nos acréscimos. No entanto, aos 36min, não teve como evitar o gol de Wilson, que só teve o trabalho de completar para as redes um cruzamento de Luciano Henrique e soltar o grito de gol na massa que lotou a Ilha do Retiro. No entanto, após a disputa por pênaltis, a festa se transformou em aplausos de reconhecimento à campanha do time mandante.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 (1) x (3) 0 PALMEIRAS

Gols
Sport: Wilson, aos 36min do 2º tempo

Polêmicas
Durante a semana que antecedeu a decisão, grande indefinição sobre data e horário movimentou os bastidores. Após a disputa da primeira partida, em São Paulo, a Conmebol resolveu transferir o jogo para quarta-feira, fato logo seguido por uma ameaça do Sport de não entrar em campo na data estipulada. Diante do protesto dos pernambucanos, a entidade voltou atrás, para irritação dos palmeirenses, que ganhariam mais um dia de descanso

Reclamações de arbitragem
Com apenas 11min de bola rolando, Luciano Henrique ganhou disputa com a marcação palmeirense, entrou na área e caiu em um choque com o volante Wendel. Maioria no estádio, a torcida rubro-negra pediu a marcação do pênalti, mas viu a arbitragem ignorar o lance

Pontos Fortes do Sport
- Comportamento mostrado na primeira etapa, quando neutralizou o setor de criação do Palmeiras e pressionou os visitantes no campo de defesa, criando também as melhores chances para abrir o placar;
- Insistência na etapa final, período em que não repetiu a pressão dos primeiros 45 minutos, mas soube avançar pelas laterais e chegar ao seu gol no final

Ponto Forte do Palmeiras
- Atuação do goleiro Marcos, que parou em três oportunidades o ataque do Sport e foi o responsável pelo placar em branco nos primeiros minutos

Ponto Fraco do Sport
- Falhas nas finalizações durante o primeiro tempo e erros na saída de bola no setor defensivo

Ponto Fraco do Palmeiras
- Falhas de posicionamento de sua defesa e atuação apática durante toda a primeira etapa, quando foi amplamente dominado pelo Sport

Personagem do jogo
Marcos, do Palmeiras

Esquema Tático do Sport
4-4-2
Magrão; César, Igor, Durval e Dutra; Andrade (Moacir), Daniel Paulista (Sandro Goiano), Paulo Baier (Fumagalli) e Luciano Henrique; Ciro e Wilson; técnico: Nelsinho Baptista

Esquema Tático do Palmeiras
3-5-2
Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Marcão; Wendel, Pierre, Souza (Mozart), Cleiton Xavier e Armero; Diego Souza (Willians) e Keirrison (Ortigoza); técnico: Vanderlei Luxemburgo

Cartões Amarelos
Sport: Andrade
Palmeiras: Mozart, Souza e Pierre e Wendel

Cartões Vermelhos
Palmeiras: Wendel

Árbitro
Carlos Chandia (CHI)

Local
Estádio Ilha do Retiro, no Recife (PE)




Goleiro defende três pênaltis na Ilha e classifica o Palmeiras
Goleiro defende três pênaltis na Ilha e classifica o Palmeiras
Foto: Otávio de Souza / Futura Press
Fonte: Terra
publicidade