0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Vencedor no São Paulo e Palmeiras, Junior se impressiona com Felipão

8 out 2018
09h04
  • separator
  • comentários

Júnior ainda se impressiona com a grande arrancada do Palmeiras neste Campeonato Brasileiro. Campeão da Libertadores pelo clube sob o comando de Luiz Felipe Scolari, em 1999, o ex-lateral-esquerdo se mostrou bastante confiante em relação ao sucesso alviverde não só na Libertadores, mas também na competição por pontos corridos.

"O Palmeiras tem dois times. No meio de semana, na Libertadores, jogou o Thiago. Já no clássico foi o Felipe [Melo]. O time muda toda a zaga, mas não muda o jeito de jogar. Impressionante o quanto o Felipão trouxe os jogadores para si e recuperou o vestiário. Os atletas entram e chamam o jogo para si. Tenho certeza de que vão brigar pelo título da Libertadores e do Brasileiro até o final", afirmou Júnior, convidado do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Em 19 jogos somando todas as competições que o Palmeiras disputa ou já disputou neste ano, Felipão soma 13 vitórias. Gozando de um excelente aproveitamento à frente do Verdão em sua terceira passagem pelo clube, aos poucos o treinador passa a ser cada vez mais unanimidade não só para a diretoria, mas também para os torcedores, eufóricos por conta da vitória no Choque-Rei do último sábado, em pleno Morumbi.

Enquanto Felipão comemora o ótimo início de trajetória no Palmeiras, Diego Aguirre vive momento de instabilidade no Tricolor. Depois de chegar e arrumar a casa, levando o clube à liderança do Campeonato Brasileiro, o treinador uruguaio agora lida com uma situação completamente diferente. Ao fim do clássico contra o Palmeiras, por exemplo, parte da torcida são-paulina chegou a chamá-lo de burro por conta do desempenho bastante insatisfatório da equipe no segundo turno.

"Não achei justas as vaias, mas foram compreensíveis. A torcida lutou o Morumbi para ver um belo espetáculo do São Paulo e uma vitória para reassumir a liderança. A vaia é normal quando a equipe não vence, faz parte", disse Júnior, campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes de 2005 pelo São Paulo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade