2 eventos ao vivo

Veja em quem o São Paulo precisa ficar de olho contra o Talleres

6 fev 2019
08h20
atualizado às 08h20
  • separator
  • comentários

Pelo investimento e qualidade do elenco, o São Paulo é o franco favorito para os duelos com o Talleres, pela segunda fase da Pré-Libertadores. Mas o time argentino, de recursos bem mais modestos, também tem suas virtudes e peças que podem levar problemas ao gigante brasileiro.

Considerado um clube de pequeno a médio porte na Argentina, o Talleres volta a disputar uma Libertadores após 17 anos. Em 2002, a equipe foi eliminada já na fase de grupos, ficando atrás de América, do México, e River Plate.

Sua volta ao torneio continental começou com o acesso à elite do futebol argentino em 2016, garantido com um gol de Pablo Guiñazú, aos 50 minutos do segundo tempo, contra o All Boys. Na última temporada, o time de Córdoba conseguiu um honroso quinto lugar no Campeonato Argentino, colocação que o levou à Libertadores.

Guiñazú, aliás, será titular contra o Tricolor. Aos 40 anos, o volante foi poupado na última sexta-feira, contra o Banfield. Conhecido do futebol brasileiro por suas passagens por Inter e Vasco, o veterano é torcedor declarado e principal ídolo do Talleres atualmente.

Mas ele não é a maior fonte de preocupações para a equipe dirigida por André Jardine. Sebastián Palacios e Dayro Moreno formam uma dupla perigosa e que requer atenção da zaga são-paulina. Ambos foram contratados para esta temporada, quando o clube também trocou de técnico: saiu Frank Darío Kudelka para a entrada de Juan Pablo Vojvoda.

Revelado no Boca Juniors e contratado do Pachuca, Palacios já tem dois gols em dois jogos nesta segunda passagem pelo Talleres. Já o colombiano Moreno, de 33 anos, tem a experiência de ter sido campeão da Libertadores em 2004, pelo Once Caldas, e vem de boas atuações pelo Atlético Nacional-COL.

Além deles, o Talleres conta com o zagueiro peruano Miguel Araujo, responsável por marcar Lionel Messi no empate sem gols com a Argentina, em La Bombonera, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia.

"O Talleres é uma equipe que tem uma parceria com o Grupo Pachuca, no México, que é um grupo muito forte, de um poder aquisitivo muito grande. Eles têm feito boas contratações, inclusive jogadores contra os quais joguei no Querétaro", disse o goleiro são-paulino Tiago Volpi ao Sportv.

O rival do São Paulo ocupa a modesta 12ª colocação do Campeonato Argentino, disputado por 26 clubes. Em 2019, porém, o Talleres não sabe o que é perder: foram três vitórias e um empate até o momento na competição.

"Por mais que não esteja bem no Argentino, é uma equipe que tem se preparado muito para essa volta à Libertadores. Não podemos nos basear apenas pela colocação que eles estão no Argentino, até porque eles têm essa ambição de poder entrar na Libertadores. Não podemos dar nenhum tipo de desculpa", completou o arqueiro.

O jogo de ida está marcado para as 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba. O segundo embate acontecerá no dia 13, no mesmo horário, no Morumbi.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade