PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Favoritar Time

Sócios rejeitam reforma estatutária e reeleição no São Paulo

Votação foi realizada neste domingo na sede do clube do Morumbi, e terminou com decisão contrária à defendida entre conselheiros

23 jan 2022 21h05
| atualizado às 21h15
ver comentários
Publicidade
Situação do São Paulo avalia que proposta de reeleição presidencial foi bem vista (Foto: Divulgação/São Paulo)
Situação do São Paulo avalia que proposta de reeleição presidencial foi bem vista (Foto: Divulgação/São Paulo)
Foto: Lance!

Sócios do São Paulo rejeitaram a proposta de reeleição presidencial e de maior mandato de conselheiros. A decisão foi anunciada neste domingo (23), após Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede do clube para definir a aprovação ou não da proposta de reforma estatutária. 

Na cédula de votação, os associados tinham as opções "Sim" (para aprovação da proposta de reforma estatutária), "Não" (para rejeição da proposta) e Abstenção. Conforme revelou o clube, 818 associados reprovaram a mudança no estatuto, enquanto 506 aprovaram. Houve cinco abstenções.

"Como sempre em minha vida, saúdo a democracia. A reforma estatutária proposta por um grupo de 82 conselheiros não foi aprovada hoje na Assembleia Geral. Ou seja, deve-se seguir a vontade do sócio, sem que seja feita recontagem de votos ou impetradas ações na Justiça - isso sim seria uma tentativa de golpe. Parabenizo a todos que lutaram por seus ideais nas últimas semanas - com respeito, todas as opiniões são bem-vindas. Seguimos em frente o nosso trabalho, com muito afinco e acreditando no fazer o melhor para o nosso São Paulo Futebol Clube", afirmou o presidente do clube, Julio Casares.

O presidente era um dos defensores da mudança, visando uma reeleição no futuro. Seu mandato vai até o final de 2023. Assim como Julio Casares, o São Paulo também usou a democracia como argumento para explicar o resultado obtido neste domingo.

"O São Paulo Futebol Clube ressalta que todo o processo foi desenvolvido com base em princípios democráticos, valorizando a participação dos associados nas decisões que envolvem o futuro do Clube. O respeito à democracia seguirá sendo um pilar para processos futuros, sempre em prol da melhoria do São Paulo", publicou o clube, em seu site oficial.

Passada a votação, o São Paulo começa a se concentrar exclusivamente na estreia do Campeonato Paulista. O time enfrenta o Guarani na quinta-feira, às 21h30, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Estadão
Publicidade
Publicidade