0

Sem jogos oficiais há seis meses, falta de ritmo desafia o River contra o São Paulo

Equipe argentina entrou em campo pela última vez em 11 de março porque o futebol local ainda está parado por causa da pandemia

17 set 2020
10h07
atualizado às 12h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O principal desafio do River Plate na retomada da Copa Libertadores da América contra o São Paulo, nesta quinta-feira, no Morumbi, é o mesmo de algumas outras equipes estrangeiras na disputa: a falta de ritmo após o período de seis meses de paralisação por causa do novo coronavírus. Como o futebol na Argentina ainda não retornou, a última vez que os comandados do técnico Marcelo Gallardo disputaram um jogo oficial foi no dia 11 março, antes da pandemia. Na ocasião, o River fez 8 a 0 sobre o Binacional, do Peru, em jogo válido pela segunda rodada da Libertadores. O torneio foi interrompido poucos dias depois.

Sem jogos oficiais há seis meses, falta de ritmo desafia o River contra o São Paulo
Sem jogos oficiais há seis meses, falta de ritmo desafia o River contra o São Paulo
Foto: Divulgação/River Plate / Estadão

A equipe argentina voltou aos treinamentos há pouco mais de um mês. Diante do longo período inativo, o River Plate pode ser prejudicado, considerando principalmente a forma como joga, com intensidade e movimentações a todo o momento. "Vamos ter uma equipe aguerrida. Da melhor forma que podemos entrar em campo. Os jogadores estão com vontade de jogar, de ganhar", salientou Gallardo, dando de ombros para a falta de ritmo, diferenteente dos clubes do Brasil, por exemplo.

A situação que o River vai encarar contra o São Paulo se repetiu com outras duas equipes que enfrentaram brasileiros nesta retomada da competição, que foi retomada nesta semana. O Jorge Wilstermann, que perdeu para o Athletico-PR, não entrava em campo para um jogo oficial desde 14 de março. O mesmo aconteceu com o Bolívar, superado pelo Palmeiras, por 2 a 1, na quarta-feira, em La Paz. O Campeonato Boliviano tem previsão para começar em novembro.

Derrotado pelo Internacional, o América de Cali tinha realizado apenas dois jogos oficiais antes de perder por 4 a 3, na quarta-feira, no Beira-Rio, pelo Grupo E. Pela mesma chave, o Grêmio foi superado pela Universidad Católica por 2 a 0. Os chilenos disputaram apenas quatro partidas oficiais antes do compromisso.

Já o Independiente del Valle, do Equador, que enfrenta o Flamengo, também nesta quinta, tem oito jogos oficiais desde o retorno do Campeonato Equatoriano, retomado em agosto. O mesmo ocorreu com o Santos, que empatou sem gols com o Olímpia, do Paraguai, que entrou em campo 11 vezes desde o retorno do torneio local em 22 de julho.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade