PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Favoritar Time

São Paulo vence Católica e abre vantagem nas oitavas da Sul-Americana

Camisa 11 volta a marcar depois de quase dois meses em dia de vários cartões vermelhos para o Tricolor, que pode até perder para sair classificado na próxima quinta, no Morumbi

30 jun 2022 - 23h37
(atualizado às 23h44)
Ver comentários
Foi o dia dele: Luciano comemora um dos dois gols com o qual encerrou o jejum (Foto: JAVIER TORRES / AFP)
Foi o dia dele: Luciano comemora um dos dois gols com o qual encerrou o jejum (Foto: JAVIER TORRES / AFP)
Foto: Lance!

Era um dia para se falar de mais um primeiro tempo excelente do São Paulo. Mas em um jogo tenso, a equipe acabou tendo três jogadores expulsos. Mesmo assim, contudo, venceu a Universidad Católica por 4 a 2, no Chile, e abriu boa vantagem para o duelo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana, na próxima semana, no Morumbi.

Mesmo com a pressão da torcida adversária e com um gramado esdrúxulo, cheio de buracos e extremamente seco, o Tricolor se impôs no primeiro tempo e abriu 3 a 0 no placar com dois gols de Luciano, que quebrou o jejum de não balançar as redes desde 8 de maio.

No segundo tempo, entretanto, a maldição da queda de rendimento do Tricolor quase deu as caras. A equipe sofreu um gol logo no início. E o nervosismo parece ter tomado conta. Igor Vinícius, Nestor e Calleri levaram o vermelho e deixaram a equipe com oito em campo.

Menos mal para o São Paulo que antes de deixar o campo o argentino deixou o seu gol na partida, quebrando mais um jejum - a equipe não marcava gols desde 25 de maio, contra o Ayacucho, pela mesma Sul-Americana - e os dois tentos da Católica não assustaram tanto quando deveria.

TRICOLOR MOSTRA A QUE VEIO

O São Paulo mostrou logo no início a que foi para o Chile. Aoas 3', Igor Vinícius driblou dois marcadores e bateu cruzado, mas a zaga desviou para escanteio.

No minuto seguinte, sem tempo para descanso, Léo desviou cobrança de escanteio e a bola passou rente à meta, sem Miranda conseguir desviar para o gol.

PRIMEIRO GOL FICA MADURO

Aos 8' foi a vez de Reinaldo aparecer com perigo pela primeira vez. O lateral chutou com força de fora da área e Sebastián Pérez defendeu bem.

Era um sinal do que aconteceria na jogada seguinte. Aos 11', após cobrança de escanteio, Calleri dominou a bola dentro da área e acabou derrubado por Daniel González. Pênalti marcado e convertido por Reinaldo, que não perde uma cobrança desde 2019.

CAMINHO ABERTO PARA O SEGUNDO

Animado com o gol marcado, o Tricolor não diminuía seu ímpeto. Aos 25', Nestor recebeu passe dentro da área, conseguiu o giro e bateiu quase sem ângulo, exigindo boa aparição de Pérez, de novo.

Aos 27', contudo, faltou sorte à Católica. Jandrei defendeu uma bola sem risco e estourou de trás buscando Calleri. O argentino se atrapalha um pouco com o domínio, diante do péssimo gramado do estádio. Mas Isla 'lhe fez um favor', falha bizonhamente ao perder o tempo da bola e o camisa 9 dá passe na medida para Luciano, livre, marcar e quebrar o seu jejum de gols.

QUE DIA DO SÃO PAULO

Aos 32', o Tricolor jpá havia chegado de novo ao ataque, em cobrança de escanteio venenosa de Igor Vinícius. E, no desespero, Núñez arriscava chutes de fora da área que parava fácil nas mãos de Jandrei.

O que facilitou as coisas oara o terceiro gol são-paulino. Aos 38', Reinaldo achou Luciano na entrada da área. O atacante se livra de dois marcadores com facilidade, faz a penetração e bateu forte, no alto, para ampliar o placar.

PRIMEIRO TEMPO TERMINA COM PRESSÃO DA CATÓLICA

Atrás no marcados, a Católica foi para o tudo ou nada. Aos 43', Asta-Buruaga recebeu cobrança de escanteio na pequena área e arricou a finalização, mas Diego Costa se jogou na frente da bola para evitar o gol.

Mas foi pouco para os chilenos descontarem o placar aberto pelos visitantes em sua casa. E assim acabou o primeiro tempo, com amplo domínio tricolor.

TABELA

> Confira jogos, classificação e simule resultados do Brasileirão-22

> Confira os jogos da Copa Sul-Americana-22

AZEDOU?

Um dos maiores temores dos são-paulinos na temporada vem sendo os péssimos segundos tempo da equipe. E o medo surgiu de novo. Tão logo o juiz apitou para o reinício do jogo, Zampedri recebeu passe da direita embaixo do gol e completou às redes.

Pouco depois, aos 4', o coração tricolor bateu forte. Isso porque Igor Vinícius fez falta boba no meio-campo, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

APAGOU? SÓ ACENDER DE NOVO PÔ

Se o risco de apagão da equipe deu frio na espinha com os cinco minutos de terror do São Paulo no segundo tempo, as coisas voltaram aos eixos.

Ceni colocou Patrick em campo para atuar pela direita no lugar do iluminado Luciano. Deu mais do que certo. Aos 17', vindo pela ponta, o Pantera Negra deu uma caneta no marcador na linha de fundo e cruzou. Igor Gomes ajeitou de letra para Calleri, bater forte da entrada da área e acertar o ângulo.

ARBITRAGEM COMEÇOU A ZICAR O BAILE

O São Paulo tentava controlar a partida quando, aos 28', o VAR alertou para um pisão na perna do adversário de Rodrigo Nestor. O árbitro aceitou a recomendação e expulsou o volante tricolor.

Pouco depois foi a vez de um preparador físico dos brasileiros ser expulso após um leve tumulto com gandula na linha lateral. E o Católica tentava reagir. Aos 36' Tapia foi à linha de fundo e fez o cruzamento para Núñez chegar batendo e obrigar Jandrei a defender.

PRESSÃO TOTAL E NERVOS À FLOR DA PELE

Aos 40', o mesmo Tapia, que entrara bem no jogo, fez outra boa jogada pela direita e cruzou na medida na cabeça de Valencia, que subiu alto e cabeceou forte, sem chances para Jandrei.

Pensa que acabou? Nada. Calleri recebeu o vermelho e deixou o São Paulo com oito em campo. E a partir daí foi pressão total, com Jandrei salvando o Tricolor como podia, muita catimba e vantagem garantida para o duelo de volta.

PRÓXIMOS JOGOS

São Paulo e Católica voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (7/7), às 21h30 (de Brasília), no Morumbi. Antes, o Tricolor enfrenta o Atlético-GO, fora de casa, às 16h (de Brasília) de domingo (3/7), pelo Brasileirão. No mesmo dia, os chilenos enfrentam o Coquimbo Unido, pela sua competição nacional.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA 2 x 4 SÃO PAULO

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Las Condes - CHI

Data/Horário: 30/6/2022 (quinta-feira), às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Christian Ferreyra (URU)

Auxiliares: Richard Trindad (URU) e Andres Nievas (URU)

VAR: Leodan Gonzalez (URU)

Público e renda: não disponível

Cartões amarelos: Daniel González (Católica); André Anderson, Luciano, Pablo Maia e Reinaldo (São Paulo)

Cartão vermelho: Igor Vinícius, Calleri e Nestor (São Paulo)

GOLS

Reinaldo (pênalti) aos 14min do 1ºT (0-1), Luciano aos 28min do 1ºT (0-2), Luciano aos 39min do 1ºT (0-3), Zampedri aos 2min do 2º T (1-3), Calleri aos 17min do 2ºT (1-4) e Valencia aos 40min do 2º T (2-4)

UNIVERSIDAD CATÓLICA

Pérez; Asta-Buruaga, Daniel González e Cuevas (Orellana 19/2); Isla, Aued (Tapia 31/2), Marcelino Núñez, Saavedra (Felipe Gutierrez 19/2) e Parot, Fuenzalida (Valencia 19/2) e Zampedri

Técnico: Ariel Holan

SÃO PAULO

Jandrei; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Gabriel Neves (Pablo Maia 43/2), Igor Gomes, Rodrigo Nestor e Reinaldo (Luizão 37/2); Luciano (Patrick 11/2) e Calleri

Técnico: Rogério Ceni

Lance!
Publicidade
Publicidade