Logo do

São Paulo

Meu time

"São Paulo tem dívidas para todos os gostos", diz Casares

Presidente acredita que vendas futuras podem ajudar o São Paulo a equacionar os compromissos

7 abr 2021
14h20 atualizado às 15h14
0comentários
14h20 atualizado às 15h14
Publicidade

Um dos principais desafios de Julio Casares na presidência do São Paulo é lidar com os problemas financeiros enfrentados pelo clube. De acordo com o mandatário, o time tricolor acumula quase R$ 600 milhões em dívidas, mas é possível que essa situação seja amenizada.

Casares assumiu a presidência do clube no dia 1.º de janeiro
Casares assumiu a presidência do clube no dia 1.º de janeiro
Foto: Reprodução/SPFC TV / Estadão Conteúdo

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Casares reconheceu que o cenário é difícil. No entanto, o presidente acredita que vendas futuras podem ajudar o São Paulo a equacionar os compromissos.

"O São Paulo deve próximo de R$ 600 milhões, com compromissos divididos em dívidas com clubes, com agentes do mercado, com atletas, algumas de acordo judiciais. Temos dívidas para todo gosto. Entretanto, o São Paulo é um clube que tem um ativo muito grande, um patrimônio muito grande. A dívida preocupa, claro, mas não assusta, porque o São Paulo, em duas ou três vendas futuras pode começar a equacionar, desde que faça uma lição de casa, volte a ter credibilidade no mercado, traga para os agentes e investidores a garantia de que uma gestão séria reestabeleça o São Paulo", explicou.

Com os problemas financeiros, o departamento de futebol do São Paulo  trabalha na montagem do elenco, com saídas e chegadas. Até o momento, foram anunciados seis reforços: Benítez, William, Éder, Miranda, Orejuela e Bruno Rodrigues. A tendência agora é que a diretoria não siga tão ativa no mercado, mas fique atenta a possibilidades que possam surgir.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade