3 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

São Paulo adota tom otimista para sequência: "Questão de tempo"

14 jul 2017
10h03
  • separator
  • comentários

O empate por 2 a 2 diante do Atlético-GO, na última quinta-feira, no Morumbi, representou o oitavo jogo seguido sem vitórias para o São Paulo, que segue dentro da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, no 17º lugar, com 12 pontos. Apesar da situação delicada e da pressão da torcida, os jogadores e o técnico Dorival Júnior estão otimistas em relação à recuperação da equipe.

A reação, contudo, poderia ter vindo diante do lanterna do torneio. Por duas vezes, o Tricolor esteve à frente no placar, mas vacilou e cedeu o empate nos minutos finais da partida.

"Temos que ter mais concentração. Fizemos o gol e viemos para trás, tem que continuar em cima, ainda mais em casa. Mas foi só a estreia do professor Dorival e vamos evoluir no decorrer dos jogos", confia o meia-atacante Marcinho, que marcou o segundo gol do São Paulo, aos 38 minutos do segundo tempo.

Já o goleiro Renan Ribeiro pediu união ao grupo tricolor. "A gente tem que se fechar cada vez mais para dar a volta por cima. Temos que entender que nosso momento não é bom. Nossa equipe está trabalhando, está se dedicando, uma hora a bola vai entrar", garantiu.

A exemplo de Marcinho, o zagueiro Arboleda, que fez sua primeira partida no Morumbi, cobrou mais concentração da equipe, mas também ressaltou os pontos positivos demonstrados em campo na última quinta-feira.

"Temos que estar mais concentrados para o próximo partida, para conseguir concretizar as oportunidades e conseguir os três pontos. Como todo mundo viu, o São Paulo propôs, manteve a bola, teve oportunidades, mas a bola não quis entrar. Hoje tivemos uma equipe compacta, não conseguimos os três pontos, mas seguiremos trabalhando", analisou o zagueiro equatoriano.

Por fim, o técnico Dorival Júnior, que estreou no comando do São Paulo, disse que o time em breve atingirá o entrosamento ideal para reagir na competição.

"As aproximações, as triangulações….Isso é questão de tempo. Tudo isso vai tentar ser corrigido com trabalhos, tentar fazer com que essas aproximações sejam uma arma da equipe, que tem jogadores de velocidade e qualidade para isso. Vamos tentar trabalhar dentro das possibilidades para ter mais variações além dessa bola alçada na área", encerrou.

A tão esperada reação pode ser iniciada neste domingo, quando o São Paulo enfrenta a Chapecoense, a partir das 16 horas (de Brasília), na Arena Condá. A equipe iniciará a preparação para a partida na tarde desta sexta-feira, no CCT da Barra Funda.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade