5 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Rogério Ceni evita definir objetivo do São Paulo dentro do Brasileirão

18 jun 2017
20h20
atualizado às 20h20
  • separator
  • comentários

Rogério Ceni já disse em entrevistas recentes que via a classificação do São Paulo à Copa Libertadores do ano que vem como uma meta do time para esse Campeonato Brasileiro. Nesse domingo, depois de perder no Morumbi para o Atlético-MG e assim emendar três rodadas seguidas sem conquistar os três pontos, o técnico tricolor despistou ao ser questionado durante sua entrevista coletiva sobre qual é a verdadeira briga do São Paulo na competição.

"Vai brigar por cada vitória em cada jogo, por cada 90 minutos para tentar vencer. Se vence hoje, estaria entre os seis primeiros colocados que iriam à Libertadores. Se você disser que o time não teve chances para vencer hoje… Mas é complicado falar só em cima dos resultados. Não posso ter uma análise pelos sete, oito últimos minutos de uma partida na qual criamos todas as oportunidades para conquistar a vitória", comentou Ceni, que em outros momentos, preferiu minimizar a atuação de seus comandados para lamentar o revés.

"Alternâncias dentro do jogo, todas as equipes têm. Pressionam mais, sofrem pressão, adiantam a marcação quando você está atrás do placar. Isso é do jogo, da imposição sobre o adversário", avaliou. "O que me incomoda bastante é perder o jogo, porque queria vencer e tínhamos por onde".

Ainda em cima da campanha do São Paulo no Campeonato Brasileiro, Rogério Ceni admitiu que o 13º lugar na tabela de classificação, com apenas 10 pontos conquistados em oito rodadas decepcionam. Além disso, o treinador reconheceu que sua estratégia tática ainda não está funcionando como deveria.

"Em matéria de resultados, está um pouco abaixo. Em matéria de sistema de jogo, tivemos de mudar, perdemos algumas peças. Esse sistema deveria passar um pouco mais de segurança, vínhamos com uma média inferior de gols sofridos, mas tira um pouco as oportunidades. O importante é você criar a oportunidade de sair vencendo, força mental para virar um jogo. Hoje não tivemos a felicidade de concluir bem as jogadas", resumiu, ciente de que o tropeço em casa aumenta a pressão por uma vitória fora de casa, já na próxima quarta, no duelo contra o Atlético-PR

"Você tem de ganhar um jogo que, nos últimos anos, ou na história, o São Paulo não traz vitórias jogando na Arena da Baixada. Vamos ter de mudar o rumo da história", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade