PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

Recém-chegado ao São Paulo, Gabriel Neves revela ansiedade de estrear no Morumbi

Volante fez sua estreia com a camisa tricolor diante do Fluminense e quer ajudar a equipe, neste domingo, em jogo com o Atlético Goianiense

18 set 2021 16h39
| atualizado às 16h39
ver comentários
Publicidade

O volante uruguaio Gabriel Neves terá mais uma oportunidade de ajudar o São Paulo a buscar a reabilitação no Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Atlético-GO. Após estrear com derrota para o Fluminense, o jogador de 24 deve fazer sua primeira partida atuando como mandante no Morumbi e não esconde a ansiedade.

"Eu já conheci, é um estádio muito bonito. Nunca joguei lá, mas sei que o estádio tem uma história enorme. Estou ansioso, espero estar lá, poder desfrutar com meus companheiros e conseguir o triunfo", disse o volante uruguaio.

O técnico Crespo tem alguns problemas na defesa e no meio-campo, com as suspensões de Miranda, Benítez e Igor Mendes. A expectativa é que Gabriel entre no decorrer do duelo, que também pode ter a reestreia do atacante Calleri. O uruguaio falou sobre o processo de adaptação na véspera do confronto.

"Já disse antes que é diferente do que fazia no Uruguai. Mas aos poucos você vai se adaptando, vai conhecendo os companheiros, a forma de jogar, como são, e vai se sentindo mais confortável. Espero que a adaptação siga crescendo. Me receberam muito bem e isso é fundamental para colaborar com a equipe."

Eliminado da Copa do Brasil pelo Fortaleza no meio de semana, o São Paulo tropeçou em seus dois últimos confrontos do Brasileirão. Derrota por 2 a 1 para o Fluminense na estreia de Gabriel Neves e empate por 1 a 1 com o Juventude fora de casa. Após o último treino da equipe, Gabriel exaltou o trabalho feito e comentou seus primeiros 45 minutos com a camisa do time paulista.

"O grupo trabalhou bem. Apesar de ter ficado uma sensação ruim, temos que levantar a cabeça e olhar para frente. Espero que venha o resultado, que nós merecemos, para tudo ficar bem. Obviamente é um orgulho para mim, eu não esperava (entrar contra o Fluminense). O resultado não foi bom, mas fiquei contente porque cumpri um objetivo. Espero ir somando pouco a pouco", salientou.

Com 22 pontos, na 16ª colocação, a uma da zona de rebaixamento, o São Paulo tem como prioridade a recuperação no Brasileirão, única competição que lhe restou, e espera começá-la já neste domingo, às 16h.

Estadão
Publicidade
Publicidade