0

Raí banca Jardine, projeta reunião e pede para torcida ferver o Morumbi

7 fev 2019
00h55
atualizado às 04h43
  • separator
  • 1
  • comentários

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, garantiu a manutenção do técnico André Jardine até o jogo de volta da segunda fase preliminar da Copa Libertadores, contra o Talleres, na próxima quarta-feira, no Morumbi.

Nesta noite, na Argentina, o Tricolor foi apático no segundo tempo e, com erros defensivos, perdeu para o time da casa por 2 a 0. Para sobreviver na competição, a equipe dirigida por Jardine precisa vencer o Talleres por três gols de diferença na semana que vem.

"Se depender de mim, obviamente que tenho confiança e convicção [no técnico]. É o começo, é o primeiro jogo da Libertadores, acreditando na reviravolta e no trabalho do Jardine", disse o dirigente, na zona mista do Estádio Mario Kempes, em Córdoba.

Raí também indicou que haverá uma nova reunião para cobrar resultados. Na última sexta-feira, o diretor conversou com elenco e comissão técnica no CT da Barra Funda, após a derrota para o Guarani pelo Campeonato Paulista.

"Logo após o jogo, tem que deixar a poeira baixar e a gente conversar com calma no centro de treinamento e ver quais são as melhores estratégias de mobilização e motivação para revertermos isso", projetou.

Por fim, o ídolo tricolor assumiu a responsabilidade pelo mau momento do São Paulo na temporada e pediu ajuda da torcida no jogo de volta.

"Como a pessoa que tomou as principais decisões, assumo toda a responsabilidade. O principal responsável sou eu, que estou nesta posição [de diretor de futebol]. Precisamos da reviravolta, contamos com a torcida para ferver o Morumbi. Depois, os resultados e as atuações que todo mundo espera", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade