1 evento ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Provável titular, Hudson se vê como um dos melhores de sua posição

12 fev 2018
19h02
atualizado às 19h02
  • separator
  • comentários

Provável titular contra o CSA-AL, na próxima quinta-feira, pela segunda rodada da Copa do Brasil, Hudson concedeu entrevista coletiva no CCT da Barra Funda nesta segunda, dia em que o elenco tricolor voltou aos trabalhos após a folga de Carnaval. Depois de reestrear com a camisa do São Paulo na vitória sobre o Bragantino por 1 a 0, sendo acionado no segundo tempo, o volante mostrou confiança para a sequência da temporada e se categorizou como um dos melhores jogadores de sua posição no futebol brasileiro.

"Me defino como um dos melhores jogadores da posição no futebol brasileiro. Estou no São Paulo, que é um grande clube. Brigo com Petros e Jucilei na minha posição, que também são excelentes jogadores. Me vejo no mesmo nível que eles, mas buscando melhorar cada vez mais para conquistar cada vez mais coisas", afirmou Hudson.

"Quando eu cheguei no São Paulo, cheguei como uma aposta, vindo de um clube do interior [Botafogo-SP]. Você chega de uma maneira diferente. A saída para o Cruzeiro foi muito boa para mim, pude trabalhar com outro elenco, com outro treinador, que é o Mano Menezes, de excelente nível. Aprendi muita coisa lá, e quando você aprende vencendo, se torna mais visível. Hoje me vejo de outra forma, consegui subir um patamar no futebol brasileiro, mas penso em muito mais na minha carreira. Quero conquistar muito mais na minha carreira", completou.

O volante, que voltou de empréstimo para o Cruzeiro, até então não vinha recebendo oportunidades do técnico Dorival Jr pelo fato de ainda estar aprimorando sua forma física - o jogador sofreu uma lesão de grau 4 no adutor da coxa direita em 2017. Recuperado após mais de três meses sem entrar em campo, Hudson deve herdar a vaga de Petros por conta de seu companheiro de equipe ter de cumprir suspensão pelo cartão vermelho recebido na última rodada do Brasileirão do ano passado, contra o Bahia.

Após folga de Carnaval, Hudson segue como titular na vaga de Petros

Mata-mata e clássico: São Paulo tem primeira semana decisiva no ano

Nesta segunda-feira, Dorival Jr deu bastante ênfase no ataque durante o treinamento, e Hudson, embora tenha características defensivas, apareceu diversas vezes como elemento surpresa, deixando Jucilei com o papel de ficar na contenção. O ex-cruzeirense comentou sobre essa função relativamente nova na equipe tricolor, mas não vê problema em exercê-la.

"Eu não tenho uma preferência. O Dorival dá liberdade e isso gera uma confiança a mais para o jogador, para que ele possa tomar iniciativa, tentar uma jogada, definir um lance. Isso deixa a gente mais confortável para fazermos o que sabemos de melhor. É uma posição um pouco mais avançada, mas não sinto dificuldade alguma. Venho observando os meninos jogarem, acho que não tem muito segredo", prosseguiu o volante.

Por fim, Hudson não escondeu a alegria de estar prestes a iniciar pela primeira vez um jogo como titular na atual temporada. Contratado pelo São Paulo m 2014, o atleta ostenta hoje um status bem diferente ao que possuía em seu início no clube, e justamente por isso quer corresponder às expectativas, que não são tão baixas após levar o Cruzeiro ao título da Copa do Brasil no ano passado.

"Devo muito ao São Paulo. Fiquei feliz demais quando queriam a minha volta, que contavam comigo no elenco. Tive uma lesão séria no final do ano passado, fiquei pouco mais de três meses sem poder jogar. Voltei contra o Bragantino, me senti melhor do que eu esperava. Tenho procurado me preparar bem para estar na melhor forma física possível e ajudar o São Paulo a fazer um ano tão bom quanto foi o meu ano passado no Cruzeiro", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade