0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Petros culpa "falha individual" por derrota do São Paulo em Minas

12 out 2017
09h05
  • separator
  • comentários

Bruno Alves ganhou a confiança de Dorival Júnior e foi escalado ao lado de Rodrigo Caio na noite dessa quarta-feira devido ao desfalque de Arboleda, que defendeu a seleção do Equador no dia anterior. A oportunidade apareceu, mas o beque de 26 anos acabou se tornando protagonista do lance que culminou com o único gol do jogo. O pênalti cometido por Bruno Alves em cima de Valdívia logo no início da segunda etapa, depois de cobrança de lateral de Marcos Rocha não foi perdoado por Fábio Santos, que converteu a cobrança, e nem por Petros, companheiro de clube do zagueiro.

"O jogo era muito difícil, o Atlético tem grandes jogadores. O momento deles é um pouco mentiroso. Sabíamos que a gente tinha de estar ligado o tempo todo, porque jogar aqui é complicado. Conseguimos segurar a pressão no primeiro tempo, mas cometemos uma falha individual, foi um pênalti claro, não tem o que questionar", comentou Petros, que até reconheceu as tantas chances desperdiçadas pelos dois times, mas não conseguiu esconder seu inconformismo com a jogada que determinou a derrota por 1 a 0 do São Paulo.

"São dois grandes goleiros, foram os dois destaques da partida, o Sidão vem em uma crescente muito grande, mas a gente não pode tomar um gol de lateral", reforçou, citando a origem do gol do Galo.

Bruno Alves entrou em campo com a camisa do São Paulo apenas pela terceira vez, até agora foram só 184 minutos defendendo a equipe. A pressão contra a zona de rebaixamento, no entanto, acaba tornando a falha dessa quarta em alvo de duras críticas. Ao menos Petros admitiu que já era para o Tricolor estar perdendo antes do fatídico lance que envolveu Bruno Alves, pois a arbitragem acabou não validando um gol legal do Galo antes do intervalo, depois de uma grande discussão sobre uma bola que Sidão tirou de dentro do gol.

"Fizemos um primeiro tempo muito abaixo. O Atlético saiu para ganhar o jogo e não assimilamos isso. Voltamos melhor para o segundo tempo, cometemos um pênalti, me parece que a bola também entrou no primeiro tempo. É uma derrota dura, mas, se serve como alento, os outros resultados ajudaram a gente", avaliou o camisa 6, lembrando os tropeços de Avaí, Coritiba e Chapecoense nessa quarta.

Provavelmente com Arboleda de volta ao time titular no lugar de Bruno Alves, o São Paulo volta suas atenção para o duelo de sábado, no Pacaembu, contra o Atlético-PR, equipe que também não venceu nessa 27ª rodada do Campeonato Brasileiro e tem apenas quatro pontos a mais que os paulistas na tabela de classificação.

"Temos de jogar cada jogo como se fosse o último, vai ser mais uma batalha, o Atlético-PR empatou hoje, também está em uma situação complicada, mas precisamos vencer", concluiu Petros.

Nessa quinta-feira, o São Paulo junta os cacos em um treinamento no CT do Atlético-MG pela manhã e, em seguida, embarca de volta para casa. O único trabalho na Barra Funda antes de encarar o Furacão está marcado para a tarde de sexta-feira, mas será fechado à imprensa.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade