PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

Para mudar perfil do elenco, São Paulo aposta em nomes experientes

Tricolor acertou com jogadores para todos os setores, visando uma mudança na mentalidade e também na versatilidade da equipe para a próxima temporada

10 jan 2022 09h28
ver comentários
Publicidade

O São Paulo vem apostando nesta janela de transferências em nomes mais consagrados e experientes. Esse rumo é visto pela diretoria como uma mudança de perfil do elenco, com atletas cascudos e que falem mais dentro de campo, algo visto como ponto fraco na equipe por Rogério Ceni na última temporada.

Rafinha é uma das novidades do São Paulo para a próxima temporada (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Rafinha é uma das novidades do São Paulo para a próxima temporada (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Foto: Lance!

O LANCE! mostra como esses jogadores podem atuar no esquema do São Paulo e ajudar a comissão técnica e o elenco em 2022. Começando por Jandrei, que pode ser a 'sombra' que faltava no time para o goleiro Tiago Volpi, titular absoluto da meta são-paulina. Vindo do Santos, o arqueiro de 28 anos tem passagem pelo futebol europeu e pode colaborar com experiência.

Na lateral-direita, o São Paulo trouxe Rafinha, que chega com status de titular da equipe para a vaga de Orejuela. Experiente, com 36 anos e vitorioso tanto no futebol europeu, com o Bayern de Munique, quanto no futebol brasileiro, com o Flamengo, o jogador chega com status de liderança e que 'sente a derrota'.

Já o meio-campo foi o setor com mais mudanças. Alisson chega ao São Paulo buscando retomar a boa fase na carreira. Ele costuma atuar na faixa dos lados do campo, tanto esquerdo quanto direito. No Grêmio, sua principal característica era a recomposição defensiva, além de um bom passe. No entanto, não é um jogador conhecido por sua velocidade.

Já Patrick é conhecido por sua polivalência no campo, ajudando tanto na defesa quanto no ataque. Além disso, é conhecido por sua vibração em campo, sentindo os jogos, tanto nas vitórias quanto nas derrotas. No São Paulo, ele pode exercer a função de um meia que cai pelas pontas, ou até mesmo como uma espécie de ponta-direita, já que ele consegue boa presença no ataque, aliado a uma boa recomposição. Ele deve disputar posição como um segundo volante, posição que tem Nestor e Gabriel.

Já Nikão fez boa passagem no Athletico-PR, onde é ídolo da torcida. Por lá, ele atuou mais como um ponta direita, sempre puxando para o meio para bater com a perna esquerda.

No São Paulo, Nikão chega para disputar posição no ataque, principalmente pelas pontas. O Tricolor vem atuando em uma espécie de 4-4-2, com Rigoni sendo o armador do time, abastecendo Luciano e Calleri na frente. Nikão, teoricamente, vem para disputar posição com Igor Gomes e Gabriel Sara, meias que jogam por dentro, mas também caem pelas pontas.

Lance!
Publicidade
Publicidade