1 evento ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Mesmo instável, São Paulo pode chegar ao quarto jogo seguido sem levar gol

11 fev 2018
10h20
atualizado às 10h20
  • separator
  • comentários

O São Paulo vive um momento paradoxal. Ao se analisar os resultados friamente, são três vitórias seguidas, liderança do grupo no Campeonato Paulista e vaga garantida na segunda fase da Copa do Brasil. Por outro lado, a equipe de Dorival Júnior não tem sobrado tanto em campo como os números podem insinuar. Prova disso foram as vaias dos apenas 10.278 torcedores que foram ao Morumbi na última quarta-feira, mesmo diante de mais um triunfo. Boa parte das reclamações refletem a ineficiência ofensiva do Tricolor, que tem apenas sete gols em sete disputas até aqui.

Mas, em contrapartida, o sistema defensivo, tão criticado em 2017, em mais uma temporada de aflições, vem correspondendo bem. Na próxima quarta-feira, diante do Ituano, no estádio Novelli Júnior, às 21h45 (horário de Brasília), o São Paulo pode chegar ao quarto jogo consecutivo sem ser vazado.

Depois de perder o clássico para o Corinthians por 2 a 1, o São Paulo superou o Botafogo-SP por 2 a 0, no Morumbi, derrotou o Madureira por 1 a 0, em Londrina, e voltou a vencer em casa por 1 a 0 diante do Bragantino.

Da linha de defesa, Sidão, Éder Militão e Rodrigo Caio atuaram nos três jogos. O goleiro, aliás, talvez seja o principal responsável pela bola não ter estufado suas redes nesse período. Veja como Dorival Júnior armou a defesa do São Paulo na trinca positiva:

-São Paulo 2 x 0 Botafogo-SP, no Morumbi: Sidão; Éder Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo (Edimar).

-Madureira 0 x 1 São Paulo, em Londrina: Sidão; Éder Militão, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar.

-São Paulo 1 x 0 Bragantino, no Morumbi: Sidão; Éder Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo.

A chance de atingir o quarto jogo seguido sem levar gol é real, mas também promete ser uma tarefa árdua, afinal, o Ituano é o terceiro colocado do grupo A com os mesmos sete pontos do vice-líder Bragantino. Em casa, o time de Itu, que até agora marcou seis gols em seis jogos e venceu apenas uma vez, deve endurecer o confronto válido pela sétima rodada do Estadual.

A última vez que o São Paulo conseguiu tal proeza foi no primeiro semestre do ano passado, quando ainda era comandado por Rogério Ceni. O curioso é que a situação tem certa semelhança com a fase atual do time, de bons resultados, mas de pouca confiança.

Entre 29 de março e 8 de abril de 2017, o Tricolor superou o São Bernardo e Linense, ambos por 1 a 0, empatou por 0 a 0 com os argentinos do Defensa y Justicia, e goleou o Linense por 5 a 0. À época, a equipe registrou oito jogos de invencibilidade, com cinco empates e três vitórias.

A derrota para o Cruzeiro por 2 a 0 no Morumbi, pela segunda fase da Copa do Brasil, quebrou a série positiva da defesa são-paulina na ocasião. Em seguida, o time viria a ser eliminado na semifinal do Campeonato Paulista pelo Corinthians, despachado também na Copa do Brasil pelos mineiros, até a queda vexatória logo na primeira fase da Copa Sul-Americana diante do modesto Defensa y Justicia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade