0

Marco Aurélio Cunha estuda candidatura à presidência do São Paulo

14 jan 2020
19h51
atualizado às 19h51
  • separator
  • 0
  • comentários

Marco Aurélio Cunha pode disputar as eleições presidenciais do São Paulo no fim deste ano. Atualmente, o conselheiro do Tricolor exerce a função de coordenador de futebol feminino da CBF, mas devido ao clamor de torcedores, passou a cogitar a possibilidade de ser mandatário do clube do Morumbi. A informação foi publicada inicialmente pelo "Blog do Menon", do Uol.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Marco Aurélio explicou que pensa em atender os pedidos de torcedores:  "Todo mundo me pede quando eu estou na rua, no bar, no Uber, no hospital, no centro cirúrgico, no aeroporto… Todo mundo fala: 'por que você não se candidata?' É uma coisa muito forte que muita gente tem me pedido. O torcedor são-paulino pede".

"Ao mesmo tempo que isso me comove, me preocupa e me incomoda até, porque eu tenho que dar uma resposta a esse torcedor. Se for viável, se for possível, eu estou pensando nisso sim", completou.

Marco Aurélio Cunha é coordenador de futebol feminino da CBF

Perguntado se pensa em se aliar à chapa que atualmente está no comando, Marco Aurélio aponta que há uma complexidade na relação entre situação e oposição no São Paulo:

"Não tem nada de aliado. Quem era oposição no são paulo? Era o Pimenta? Onde ele está? No conselho de administração. O Júlio Casares é aliado ou não? Está no conselho de administração. O opositor está no conselho de administração. Quem é oposição e quem é situação?".

MAC, como é conhecido entre os torcedores, também respondeu sobre suas opiniões em relação à atual diretoria e a chance de contar com Raí em um possível mandato. No entanto, ele afirma que está cedo para comentar sobre o assunto, ressaltando que sua eventual candidatura não vai contar com ataques e críticas destrutivas:

"Isso é tudo bobagem falar hoje, há 10 meses da eleição. Com pessoas que eu gosto, que eu convivo e são meus amigos, eu jamais falaria. Eu não faço críticas ostensivas à ninguém, nem a um eventual candidato adversário. Não é do meu perfil ganhar por acusações, por palavras negativas e agressões. Meu perfil é obviamente pensar no São Paulo. Se for o caso, não vou fazer nenhum tipo de consideração futura nem de depreciação, nem de exposição".

Antes de concretizar sua candidatura, Marco Aurélio Cunha vai conversar com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol:

"Eu tenho que conversar com o Rogério Caboclo. Ele pede para que eu trabalhe aqui até quando eu puder. Vou conversar com ele, a decisão passa a ser compartilhada. Eu só não quero, em hipótese alguma incomodá-lo aqui porque ele é uma pessoa que eu tenho tanto respeito que eu não posso falhar".

As eleições presidenciais do São Paulo estão marcadas para dezembro de 2020. O atual presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não pode concorrer à reeleição.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade