0

Leco deve deixar o São Paulo sem conquistar título em 19 campeonatos disputados

Presidente assumiu o comando do clube em outubro de 2015 e tem mandato até o fim deste ano

30 jul 2020
05h12
atualizado às 13h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vai deixar o São Paulo no fim deste ano, quando será realizada eleição. Ele sairá do comando do clube sem ter conquistado um título sequer em 19 campeonatos disputados (veja a lista abaixo). Leco assumiu a presidência do São Paulo em outubro de 2015.

A última chance de Leco levantar uma taça era no Campeonato Paulista, mas o São Paulo foi eliminado pelo Mirassol, em mais um vexame no Morumbi. Os outros campeonatos de 2020 terminarão no próximo ano, por causa da mudança do calendário devido à pandemia do novo coronavírus. Teoricamente, ainda há uma remota possibilidade dele ser campeão. O São Paulo precisaria de uma arrancada nunca antes vista na história do Brasileirão para ser campeão com muita antecedência.

Não é apenas dentro de campo que Leco não deixará um bom legado. As finanças do clube, como mostra a análise do banco Itaú BBA divulgada nesta semana, também preocupam. A dívida do São Paulo chegou a R$ 526 milhões em 2019, mesmo com a gestão atual tendo arrecadado mais de R$ 550 milhões em venda de jogadores, como mostrou o levantamento feito pelo Estadão neste ano.

Na análise financeira, o Itaú BBA informa que o São Paulo está "vivendo há 10 mil anos". "A recuperação era lenta, os erros existiam, mas ao menos o rumo era conhecido. Em 2019, o São Paulo resolveu não apenas repetir os erros comuns a tantos clubes, como aumentou a carga. Afinal, a vida é curta para economizar e passar vontade. E a gestão esportiva fala mais alto do que a gestão financeira. Pois bem, o resultado foi um clube que aumentou substancialmente suas dívidas, ficou longe de resultados esportivos relevantes, cometeu tantos velhos erros das gestões do futebol, e ainda foi incapaz de alavancar as receitas recorrentes", alerta o trabalho. "O Futebol gasta, o Marketing olha e o Financeiro corre para tentar pagar as contas. Era assim na época da bola de capotão. Hoje não dá mais. Se antes o clube vivia num eterno Dia da Marmota, agora a marmota engordou e deixou estragos que serão complicados de serem resolvidos."

A análise ainda lembra que a pandemia do coronavírus complicou ainda mais a situação financeira dos clubes de futebol. E encerra com uma ironia sobre o atual momento do São Paulo: "sem paciência, planejamento, gastos controlados e eficientes, tecnologia e inovação, o São Paulo seguirá se achando na vanguarda, operando uma calculadora Facit (antiga), enquanto os adversários já usam inteligência artificial. O São Paulo precisa deixar o passado e entender que o futuro é hoje".

19 campeonatos disputados pelo São Paulo sob o comando de Leco

2015

Copa do Brasil: eliminado na semifinal pelo Santos.

Campeonato Brasileiro: terminou em quarto lugar.

2016

Campeonato Paulista: eliminado nas quartas de final pelo Audax.

Copa do Brasil: eliminado nas oitavas de final pelo Juventude.

Libertadores: eliminado na semifinal pelo Atlético Nacional, da Colômbia.

Campeonato Brasileiro: terminou em décimo lugar.

2017

Campeonato Paulista: eliminado na semifinal pelo Corinthians.

Copa Sul-Americana: eliminado na primeira fase pelo Defensa y Justicia, da Argentina.

Copa do Brasil: eliminado na quarta fase pelo Cruzeiro.

Campeonato Brasileiro: terminou em 13º lugar.

2018

Campeonato Paulista: eliminado na semifinal pelo Corinthians.

Copa Sul-Ameriana: eliminado na segunda fase pelo Colón, da Argentina.

Copa do Brasil: eliminado na quarta fase pelo Athletico-PR.

Campeonato Brasileiro: terminou em quinto lugar.

2019

Campeonato Paulista: perdeu a final para o Corinthians.

Libertadores: eliminado na segunda fase pelo Talleres, da Argentina.

Copa do Brasil: eliminado nas oitavas de final pelo Bahia.

Campeonato Brasileiro: terminou em sexto lugar.

2020

Campeonato Paulista: eliminado nas quartas de final pelo Mirassol.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade