0

Jardine esquece pré-Libertadores e crava: "Vamos brigar com o Grêmio"

18 nov 2018
22h20
  • separator
  • comentários

O técnico André Jardine conquistou sua primeira vitória desde que retornou à condição de treinador interino do São Paulo, cargo que já ocupou por outras duas vezes desde que foi contratado pelo clube. Passado o triunfo por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Morumbi, resultado que garantiu o Tricolor na pré-Libertadores do ano que vem, o comandante quer mais e garantiu que seus jogadores brigarão até o fim pela quarta colocação com o Grêmio.

"A gente colocou internamente essa meta, vamos brigar com o Grêmio para conquistar essa quarta vaga, entendendo que dificilmente os três primeiros deixarão de ser os três primeiros. Então, a briga em que vamos focar será nessa pela quarta vaga. Estamos juntos do Grêmio e precisamos fazer um ponto a mais, o que é bastante possível", disse André Jardine.

Com 62 pontos, o São Paulo terá mais três rodadas para ultrapassar o Grêmio e garantir uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores. O problema é que o Tricolor terá pela frente Vasco, fora, Sport, em casa, e Chapecoense, fora, todos lutando contra o rebaixamento no Brasileirão.  Já o Grêmio encara o Flamengo, fora, Vitória, fora, e Corinthians, em casa.

"Vamos respeitar todos os jogos, comparando nossa tabela com a do Grêmio é muito difícil saber quem tem a pior, porque praticamente todos os times estão brigando por alguma coisa. O Cruzeiro talvez seja a única exceção, mas consegue desempenhar um bom futebol mesmo assim, é o campeão da Copa do Brasil. Com certeza não vai ter jogo fácil, não", prosseguiu Jardine.

Neste domingo, o São Paulo voltou a mostrar aquele espírito que o fez brigar pela liderança do Brasileirão. Com Nenê bastante participativo e Diego Souza sem qualquer limitação física, o Tricolor teve mais facilidade para encontrar o caminho do gol e criou diversas oportunidades, levando bastante perigo à meta cruzeirense.

"A gente continua com esse pensamento de ir melhorando com o pouco tempo que temos de treino, pontuando algumas coisas. Contra o Grêmio, a meta era ficar um pouco mais com a bola, evitar que o Grêmio se impusesse, e isso a gente conseguiu. A partir desse momento, dessa fotografia que foi o jogo contra o Grêmio, procuramos manter isso contra o Cruzeiro, mas machucar mais. Em cima da posse de bola, produzir um número maior de situações", concluiu o técnico do São Paulo, celebrando a evolução de sua equipe.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade