PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Favoritar Time

Entenda imbróglio envolvendo Turíbio e São Paulo por reformulação do Reffis

21 jun 2022 16h57
ver comentários
Publicidade

No dia 25 de setembro de 2021, em uma reunião do Conselho Deliberativo, Turíbio Leite de Barros foi homenageado pelo São Paulo. O ex-fisiologista do clube retornava ao Morumbi para colaborar de forma voluntária com a modernização do Reffis, criado por ele em 2003.

Como um dos profissionais mais renomados da área no Brasil, Turíbio Leite de Barros usaria sua influência para costurar parcerias com fabricantes de modernos equipamentos dispostos a cedê-los ao Tricolor com descontos ou até mesmo de forma gratuita em troca de propriedades de marketing.

Nove meses se passaram, e nada do que era previsto se cumpriu. O Dr. Turíbio garante que quatro empresas se dispuseram a negociar com o São Paulo para modernizar o Reffis, mas a Divisão de Excelência Médica (DEM) do clube não deu prosseguimento às tratativas, alegando que não há comprovação científica da eficácia de alguns dos aparelhos oferecidos., além de contratos desfavoráveis para a instituição.

Foto: Gazeta Esportiva

Câmara hiperbárica no Ninho do Urubu, CT do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Após a visita, o São Paulo não entrou mais em contato com a empresa. Procurado, o clube também respondeu que não há comprovação científica da eficácia do equipamento, de acordo com o gestor do DEM, o pediatra Dr. Fernando Fernandes, e que o custo de manutenção era alto.

BTL

A empresa fabricante de aparelhos fisioterápicos chegou a negociar com o São Paulo um comodato, que seria o empréstimo de equipamentos por cerca de seis meses a um ano. Após esse período, o clube teria que comprá-los, mas com um desconto de 30%. O pacote era avaliado em R$ 1 milhão.

De acordo com o São Paulo, os termos do contrato não eram muito mais favoráveis à empresa que ao clube. Por isso, a diretoria acabou barrando o acordo. O clube também alegou que algumas das aquisições não são prioridade no momento.

Procurada, a BTL garantiu a procedência de seus equipamentos.

"Os nossos equipamentos são de tecnologia europeia, alguns possuem FDA, todos possuem seus registros regulamentados e de forma legalizada no Inmetro e na Anvisa. São equipamentos utilizados por vários nomes importantes na reabilitação física e medicina do esporte", escreveu a empresa à reportagem.

O que há de novo no Reffis

Apesar de as parcerias costuradas pelo Dr. Turíbio não terem sido concretizadas, o São Paulo fez alguns investimentos em equipamentos para o Reffis. O clube adquiriu aparelhos portáteis de terapia combinada que podem ser usados em viagens e botas pneumáticas (sem custos, apenas com parceria 100% em marketing).

Há ainda negociação com uma empresa para a aquisição de um equipamento de ondas de choque radial, no valor de R$ 85 mil. O Dr. Turíbio pedia um equipamento de ondas de choque focal, de R$ 250 mil.

Além disso, o São Paulo contratou um profissional fixo de ultrassom, Alexandre Galeno, para ir ao CT da Barra Funda periodicamente fazer exames de ultrassom no elenco. O profissional, inclusive, havia sido indicado pelo Dr. Turíbio Leite de Barros, mas acabou sendo admitido após Rogério Ceni também ter manifestado sua importância.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade