2 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Dorival garante que não vai secar rivais diretos e evita falar de Kaká

12 out 2017
11h05
  • separator
  • comentários

Dependendo dos resultados desta quinta-feira, o São Paulo terminará a 27ª rodada do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento. Ainda assim, o técnico Dorival Júnior garante que não torcerá contra os rivais diretos do Tricolor na briga contra o descenso.

Derrotado por 1 a 0 para o Atlético-MG, na noite da última quarta-feira, em Belo Horizonte, o São Paulo manteve-se com 31 pontos, no 14ª lugar. A equipe, portanto, voltará a figurar na zona da degola caso Ponte Preta (31) e Fluminense (31) empatem ou vençam Santos e Flamengo, respectivamente, e o Sport (30) derrote o Vitória - os três jogos começam às 17 horas (de Brasília) desta quinta.

"Sempre procuro colocar para os jogadores que temos de nos preocupar com aquilo que produzimos, não com nossos adversários. Não fico lastimando resultados, nem com aquilo que os outros estejam alcançando, mas sim com o São Paulo", garantiu o treinador, em entrevista coletiva, após a partida disputada no Estádio Independência.

Com o resultado, a invencibilidade de quatro partidas do Tricolor foi quebrada. Na avaliação de Dorival, apesar da fraca atuação na capital mineira, o time do Morumbi está evoluindo na competição.

"A gente vinha fazendo pontos. Perdemos um jogo difícil, tivemos nossas oportunidades. Sofremos um pouco também, mas a equipe vem evoluindo e não tenho dúvidas que faremos uma grande partida no sábado", disse, referindo-se ao duelo com o Atlético-PR, no Pacaembu.

Na verdade, a situação do São Paulo é tão preocupante que Dorival Júnior se recusa a pensar na possibilidade de Kaká reforçar a equipe no ano que vem - nesta quarta-feira, o ídolo tricolor anunciou que deixará o Orlando City, dos Estados Unidos, ao final de seu contrato, em 31 de dezembro de 2017. O meio-campista, que não descarta um retorno ao Morumbi, está indeciso entre a aposentadoria e a continuidade de sua carreira como jogador, contudo.

"O Kaká tem uma grande história no clube, mas não tenho o direito de falar nisso nesse momento. Nossa preocupação é outra, completamente diferente. E o foco é em cada partida. O jogo contra o Atlético-PR é o nosso próximo compromisso. Primeiro temos de sair dessa zona, depois pensar", decretou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade