0

Diferente de anos anteriores, São Paulo aposta em manutenções dentro e fora de campo

20 mai 2020
08h10
atualizado às 08h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O longo período sem conquistas tem feito com que o São Paulo passe por constantes mudanças nos últimos anos. Além do elenco, as trocas passaram por cargos da diretoria e comissão técnica. O planejamento de 2020 do Tricolor, no entanto, adotou uma estratégia diferente das temporadas anteriores.

Mesmo com mais uma temporada frustrante em termos de títulos em 2019, o nome forte do comando do São Paulo, Raí, foi mantido na vaga de diretor-executivo. O ídolo do Tricolor recebeu uma nova oportunidade e adotou uma postura diferente para a gestão do futebol, mantendo o treinador e fazendo poucas alterações no elenco.

Diniz vem tentando manter a escalação do São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
Diniz vem tentando manter a escalação do São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
Foto: Gazeta Esportiva

As poucas alterações foram vistas com bons olhos por Hernanes, uma das lideranças da equipe. Em entrevista concedida na zona mista após a vitória sobre o Água Santa, em fevereiro, o camisa 15 avaliou a mudança de postura.

"Mudou foi que parou de trocar jogador e treinador. No ano passado tivemos quatro treinadores. Não poderia… seria ilógico um clube que almeja brigar por títulos trocar de novo. Então fiquei muito contente com permanência do Diniz, dos jogadores que estavam aqui. O elenco é praticamente o mesmo. O que mudou foi que não mudou", disse Hernanes.

Até o momento da paralisação do futebol, o São Paulo vinha passando por um processo de evolução. No entanto, com a pandemia do novo coronavírus as estratégias do clube podem passar por mudanças. Afinal, o impacto financeiro do período sem jogos deve pressionar os clubes a venderem seus atletas, colocando em risco os planejamentos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade