7 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Diego Souza diz que quase deixou o São Paulo, mas celebra reação

11 mai 2018
18h42
atualizado às 18h42
  • separator
  • comentários

Em abril, insatisfeito com a condição de reserva, Diego Souza quase trocou o São Paulo pelo Vasco. Menos de um mês depois, o camisa 9 é titular e visto como referência no ataque tricolor. Reviravolta que ocorreu depois de uma conversa com o diretor-executivo de futebol Raí, a quem atribui o novo momento no clube do Morumbi.

Após ser cobrado por diretoria e comissão técnica, recebeu uma nova chance contra o Fluminense, no Maracanã, e marcou gols nos últimos dois jogos, tornando-se artilheiro isolado do time na temporada, com cinco tentos.

"A perspectiva de ser utilizado era baixa. E chegou um momento em que teve uma proposta que eu acabei quase saindo. Aí conversei com o Raí e com o (Diego) Aguirre, e resolvemos algumas coisas. Tive uma sequência e estou gostando, podendo ajudar, feliz com o que está acontecendo", celebrou o atleta ao canal Sportv.

"O papel do Raí foi fundamental, até porque ele foi uma pessoa que acreditou muito em mim desde minha chegada. Ele me ligou, me contou o que é o São Paulo. De repente, se sentiria frustrado se eu tivesse ido embora. E eu também me sentiria. Mas deu tudo certo, ele foi uma pessoa que acreditou em mim e hoje estou podendo ajudar meus companheiros e dar uma resposta para mim e para ele", acrescentou.

Autor do gol da vitória sobre o Rosario Central-ARG, deixou a partida com dores na coxa esquerda. A lesão, detectada em exame realizado na última quinta, deverá interromper sua sequência como titular. A tendência é que ele desfalque o Tricolor no duelo com o Bahia, neste domingo, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro, e retorne contra o Santos, no outro final de semana.

"Fiquei chateado. Na hora, minha reação é puxar meu short indignado. Mas, Graças a Deus, dos males o menor. Foi uma contratura só. Vinha de um tempo sem jogar. Estava conseguindo jogar em alta intensidade, e isso atrapalhou um pouco. Mas, de repente, fico fora deste final de semana, e no outro eu posso estar à disposição do treinador", revelou.

Seleção

Questionado se ainda sonhava em ser convocado na segunda-feira para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo, Diego Souza mostrou sinceridade e disse que se vê com poucas chances diante da concorrência.

"Seria um prazer maravilhoso estar dentro de uma lista final de Seleção para Copa do Mundo. Mas, na função ali da frente, tem dois jogadores que hoje estão muito bem, que são o Gabriel Jesus e o (Roberto) Firmino. Caso o Tite pretende me levar para quem sabe ajudar em outra situação", vislumbrou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade