PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

Crespo elogia atuação dos reservas do São Paulo em Montevidéu e exige respeito

Técnico considera o resultado injusto e nega interferência da diretoria na escolha dos atletas que disputariam o jogo

13 mai 2021 00h30
| atualizado às 00h30
ver comentários
Publicidade

O técnico Hernán Crespo elogiou bastante a atuação do time reserva do São Paulo, nesta quarta-feira, em Montevidéu, no empate, por 1 a 1, diante do Rentistas, pela quarta rodada do Grupo E da Copa Libertadores. Ao mesmo tempo, o treinador exigiu maior respeito com os atletas.

"O São Paulo entrou com um time que merece respeito, profissionais que merecem respeito. Que ganharam em treino a oportunidade de jogar a Libertadores, para mim é suficiente", disse o treinador, ao justificar a não escalação dos titulares, que deverão retornar ao time na sexta-feira, pelas quartas de final do Campeonato Paulista Sicredi 2021, contra a Ferroviária, no Morumbi.

A exemplo do zagueiro Bruno Alves, único titular em campo no Uruguai, Crespo também considerou o resultado injusto. "Merecíamos ganhar, independentemente disso, quero parabenizar o time, a molecada, muita gente que nasceu em Cotia. Estou feliz por eles, porque o time mereceu ganhar. Jogou muito bem o segundo tempo. No primeiro, faltou um pouco a construção de jogo. No segundo foi realmente muito bem. O empate penso que é injusto, mas estou feliz e contente pela evolução dos jogadores."

Durante a entrevista após o jogo, Crespo foi questionado se estaria sofrendo intervenção de diretores em seu trabalho. "A situação é muito clara no São Paulo. A diretoria se dedica a escolher treinadores, o treinador a escolher os jogadores, e os jogadores de jogar", disse o treinador, descartando a possibilidade de ter deixado os titulares de fora da partida por indicação da diretoria.

Estadão
Publicidade
Publicidade