4 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Casemiro vai de críticas à volta por cima na Europa e vaga na Copa

10 jun 2018
08h02
atualizado às 08h02
  • separator
  • comentários

Casemiro nasceu no estado de São Paulo, mas "come pelas beiradas" como um bom mineiro. Discreto e paciente no estilo de jogo e ao longo de sua carreira, o volante de 26 anos foi crescendo aos poucos no cenário do futebol nacional e internacional, chegando em 2018, oito anos após o início de sua trajetória no esporte profissional, como titular da Seleção Brasileira e do Real Madrid.

O jogador começou sua carreira nas categorias de base do São Paulo, clube que o projetou para o futebol. Promovido por Ricardo Gomes para o time principal do Tricolor, Casemiro fez sua estreia em julho de 2010. No ano seguinte, foi aos poucos assumindo o posto de titular da equipe, que acabou lhe garantindo a primeira convocação para defender o Brasil.

Em 2012, o volante conquistou, no final do ano, a Copa Sul-Americana. O atleta acabou não atuando muito durante a campanha, já que não conseguiu confirmar status de titular absoluto no período, sendo pouco aproveitado pelos comandantes tricolores e lidando com críticas da torcida e até mesmo internas no São Paulo.

Foi com esse cenário que Casemiro acabou sendo negociado com o Real Madrid, inicialmente em um contrato de empréstimo para o time B do gigante espanhol. Por lá, se destacou e chegou a atuar na equipe principal, à época comandada por José Mourinho. Tudo isso motivou a diretoria merengue a contratar o jogador em definitivo.

Entretanto, tal fato não significou que a carreira do volante nos blancos estava assegurada. Agora sob o comando de Carlo Ancelotti, Casemiro não teve muitas chances com o treinador e teve empréstimo acertado ao Porto, para a disputa da temporada europeia de 2014/15. Na equipe portuguesa, foi comandado pelo atual treinador da Espanha, Julen Lopetegui, e assumiu papel importante no onze titular do time, chegando inclusive a marcar um golaço de falta contra o Basel, nas oitavas de final da Liga dos Campeões daquele ano.

Isso ocasionou seu retorno ao Real Madrid, que ativou sua cláusula de recompra e renovou contrato com o atleta até 2021. A partir daí, sua carreira na equipe deslanchou: depois de poucas chances com Rafa Benítez, recebeu de Zidane importante função na intermediária da equipe e, junto de Modric e Kroos, formou um dos melhores meios de campo da Europa. O resultado surgiu em grande estilo: 11 títulos conquistados com a camisa merengue, sendo, entre eles, quatro Liga dos Campeões.

Pela Seleção Brasileira, depois da primeira convocação em 2011, Casemiro recebeu boas chances com Mano Menezes, mas, após a demissão do treinador, não foi mais chamado por seu sucessor, Felipão. Depois da Copa do Mundo de 2014, o volante voltou a ser convocado, mas teve lugar garantido na equipe após respaldo de Tite, que lhe atribui papel central no esquema implantado pelo próprio comandante brasileiro. É com essa função e confiança da comissão técnica que o jogador de 26 anos vai para o Mundial da Rússia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade