PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

Carências no elenco incomodam Rogério Ceni, que quer São Paulo "mais equilibrado" em 22

4 dez 2021 07h18
| atualizado às 07h18
ver comentários
Publicidade

O técnico Rogério Ceni vem se mostrando bastante incomodado com as características do elenco que tem em mãos no São Paulo. Sem conseguir fazer o time jogar do jeito que prefere, o comandante tricolor vem se desdobrando para armar um esquema competitivo, mas nem sempre tem sucesso.

Nesta quinta-feira, por exemplo, o São Paulo foi dominado pelo Grêmio, praticamente rebaixado. Rogério Ceni quis ir a campo com uma formação que favorecesse o jogo de Benítez, mas o que se viu ao longo dos 90 minutos foi uma atuação desastrosa do São Paulo.

Em 2022, Ceni terá a missão de repetir o sucesso que teve à frente do Fortaleza, trabalhando com um elenco modesto. O São Paulo não tem dinheiro para investir em reforços de peso, e recorrerá mais uma vez às categorias de base para que seu treinador tenha mais opções.

O próprio diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, já admitiu em entrevistas recentes que o elenco do próximo ano deverá ser igual ou até mais fraco que o atual devido à crise financeira do clube. Mas, Rogério Ceni já mostrou que pode potencializar jogadores menos tarimbados e ser competitivo apesar das limitações, e ele segue acreditando nisso.

"Desde que seja um time mais equilibrado, acho possível ser melhor, independentemente de nomes. Que tenha mais equilíbrio na sua montagem", comentou Ceni sobre o elenco.

Imprevisível, o plantel do São Paulo não preocupa Rogério Ceni apenas em termos táticos. O comportamento de seus jogadores também já foi abordado em entrevistas pelo treinador e pode ter relação com as oscilações desta temporada.

"Já frisei em outras entrevistas que é um grupo mais calado. Contra o Grêmio não conseguimos mobilizar a equipe como a gente imaginava", concluiu o comandante tricolor.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade