0
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Após marcar gol inédito do São Paulo, Marcinho cobra concentração

15 jul 2017
09h03
  • separator
  • comentários

O gol que Marcinho fez na última quinta-feira, no empate por 2 a 2 com o Atlético-GO, no Morumbi, foi o primeiro do São Paulo de fora da área no Campeonato Brasileiro 2017. A pancada de longe, porém, não evitou o tropeço do Tricolor diante do lanterna da competição. Por isso, o atacante cobra mais atenção da equipe para os próximos compromissos.

Acionado aos 29 minutos da etapa final pelo técnico Dorival Júnior, Marcinho substituiu o vaiado Wellington Nem. Aos 38, encontrou a única solução possível diante da retranca goiana: o chute de fora da área saiu com força e foi indefensável para o goleiro Felipe (veja abaixo) . O problema é que, aos 40, o atacante Everaldo, de calcanhar, decretou o empate no Morumbi.

"Temos que estar mais concentrados. Quando se toma um gol, logo após fazer, abala um pouco a equipe. É normal. Temos de trabalhar nisso, é uma situação complicada que vivemos, mas com o treinador e o elenco que temos tudo para reagir no campeonato", afirmou o camisa 39, em entrevista coletiva.

Portanto, dos 14 gols anotados pelo São Paulo no Brasileiro, 13 foram feitos de dentro da área. Um dado pode explicar a dificuldade da equipe. O Tricolor é o segundo time com o maior número de finalizações erradas: são 122 no total. Só fica atrás da Chapecoense, com 136, segundo o Footstats .

Recém-chegado ao clube, Dorival Júnior herdou a deficiência dos tempos de Rogério Ceni. Sob o comando do ex-treinador, o São Paulo priorizava os cruzamentos, em detrimento dos chutes de fora da área. Esses e outros problemas podem ser resolvidos com o trabalho do novo técnico, espera Marcinho.

"Com dois dias de trabalho com o Dorival, tivemos uma mudança significativa. Falhas acontecem, precisamos tentar resolver. Com certeza, vamos evoluir cada vez mais trabalhando", afirmou, otimista.

Emprestado pelo São Bernardo até o fim do ano, o jogador de 22 anos, que já era muito elogiado por Rogério Ceni, espera agradar a Dorival Júnior para convencer a diretoria tricolor da importância de comprá-lo em definitivo ao término do contrato.

"Tenho que continuar trabalhando do mesmo jeito que era com o Rogério. Quando tiver oportunidade tenho que aproveitar, para que o Dorival possa me conhecer melhor. Tenho certeza que as coisas vão estar melhorando", encerrou.

Apesar de estar em alta, Marcinho deve começar no banco de reservas a partida entre São Paulo e Chapecoense, os dois piores finalizadores do Brasileirão, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Arena Condá. O jogo é considerado um confronto direto, já que ambas as equipes buscam se afastar da parte de baixo da tabela. Passadas 13 rodadas, o Tricolor ocupa o 17º lugar, com 12 pontos, três a menos que o Verdão do Oeste, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade