0
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Anderson Martins encara sequência dura como decisiva para o São Paulo

10 jul 2018
13h40
atualizado às 15h22
  • separator
  • comentários

O São Paulo terá aproveitado 21 dias de intertemporada até o duelo com o Flamengo, em 18 de julho, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. A sequência ainda reserva jogos contra Corinthians, Grêmio e Cruzeiro, todos adversários cotados ao título nacional, sendo que o Tricolor atuará como mandante apenas no clássico estadual.

Passadas 12 rodadas, o clube do Morumbi ocupa o terceiro lugar, com 23 pontos, apenas quatro a menos que o líder Flamengo e três acima do Grêmio, quinto colocado. O Cruzeiro é o oitavo, com 18 pontos, enquanto o Corinthians ocupa o meio da tabela, com 16, na décima posição.

"A gente sabe que são jogos que vão definir nossa condição na tabela", previu o zagueiro Anderson Martins, em entrevista coletiva nesta terça-feira. "São candidatos diretos ao título, são times que estão ali próximo da gente e à frente. São jogos que temos de encarar como finais", considerou o camisa 4.

Por isso, segundo ele, o "pensamento é este: fazer uma boa sequência no retorno para nos dar confiança para chegar nas últimas rodadas com boas condições para brigar pelo título".

Nesta reta final de preparação estão programados mais dois jogos-treino. Na quarta-feira, às 19 horas (de Brasília), no Morumbi, o São Paulo vai encarar o São Bento sem a presença da imprensa. Na quinta pela manhã, com os portões do CT da Barra Funda fechados, os reservas enfrentarão o São Caetano. De acordo com Anderson Martins, os testes serão encarados com a devida seriedade.

"Jogo-treino serve de preparação. A gente está encarando todos os jogos como se fosse valer três pontos, porque precisamos estar bem concentrados para enfrentar a equipe do Flamengo. O resultado tem sido positivo dessa preparação. A gente espera manter esse nível quando começarem os jogos", projetou o atleta, que prosseguiu.

"A preparação foi importante (nessa parada), porque a gente vai pegar uma sequência mais forte do que no começo. Está dando para o grupo se conhecer melhor ainda, corrigir os erros. Para que a gente esteja cada vez mais fortalecido para o que vamos encontrar pela frente", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade