PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Velázquez reconhece desatenção defensiva do Santos e cita "gols infantis" contra o Juventude

26 set 2021 18h26
| atualizado às 20h50
ver comentários
Publicidade

Em situação delicada no Campeonato Brasileiro, o Santos foi derrotado pelo Juventude na tarde deste domingo, pela 22ª rodada. Na saída do campo do Estádio Alfredo Jaconi, o zagueiro Emiliano Velázquez analisou a partida de maneira lúcida e apontou erros graves cometidos pela defesa.

O Santos começou melhor e conseguiu levar algum perigo na etapa inicial, mas Ricardo Bueno colocou o Juventude em vantagem ao cabecear entre os zagueiros. No segundo tempo, Dawhan subiu sozinho para aumentar após cobrança de escanteio e Guilherme Castilho fechou o marcador.

"Na verdade, estávamos jogando muito bem. Em uma desatenção defensiva, tomamos um gol muito infantil, de crianças, que não podemos tomar. Estamos jogando no Santos e temos que saber o que isso representa. Temos que respeitar a torcida e essa camiseta, mais do que nada. Também tenho culpa no gol, todo o time", disse Velázquez ao Premiere.

"No segundo tempo, saímos para buscar o jogo e, de novo, outro erro infantil que não podemos cometer. Concedemos muito. Se queremos olhar para cima, temos que começar a solucionar as coisas atrás", acrescentou o zagueiro uruguaio, com firmeza.

Há oito rodadas consecutivas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Santos aparece no 16º lugar e tem apenas 24 pontos, um a mais que o Bahia, primeiro integrante da zona de rebaixamento. Pela 23ª rodada, o time alvinegro pega o Fluminense às 18h15 (de Brasília) de domingo, na Vila Belmiro.

Questionado sobre como superar o momento delicado na tabela, o recém-chegado Velázquez respondeu de maneira direta. "Com trabalho. Se não trabalharmos, se não dermos mais do que demos até agora, o que não foi suficiente, não vamos sair nunca daqui de baixo", disse.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade