PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Sem jogar há um ano, goleiro Jandrei admite ansiedade por estreia no Santos

Reserva ganha chance contra o Sport, neste domingo, fora de casa, porque o titular João Paulo está suspenso

15 out 2021 18h09
| atualizado às 18h09
ver comentários
Publicidade

O goleiro Jandrei completou na quinta-feira exatamente um ano sem entrar em campo. No domingo, ele será o titular do Santos contra o Sport, na Arena Pernambuco, pela 27ª rodada do Brasileirão. O jogador vai substituir João Paulo, suspenso, e admite certa ansiedade pelo retorno aos gramados.

"Toda estreia gera uma ansiedade, né? Mas eu estava trabalhando forte para estar pronto quando esse momento chegasse e agora vou buscar ajudar meus companheiros da melhor maneira possível", disse o goleiro de 28 anos, que chegou ao clube em agosto. Na ocasião, ele havia sido indicado pelo técnico Fernando Diniz, demitido 10 dias depois da chegada do jogador.

Jandrei estava sem clube desde que encerrou seu contrato de empréstimo com o Athletico-PR, em junho. Ele pertencia ao Genoa, para o qual se transferiu em 2019, vindo da Chapecoense. No clube italiano, o goleiro ganhou experiência, mas perdeu espaço em 2020 e, por isso, havia sido emprestado ao time de Curitiba.

O novo goleiro santista fez elogios ao clima que encontrou na Vila Belmiro. "O ambiente dos goleiros tem que ser sempre de união. A gente sabe que só um joga e é difícil trocar, então temos que sempre puxar o outro para cima, para que assim todos nós cresçamos juntos. Hoje o João é o titular, mas nós sempre nos ajudamos. E o Arzul (preparador de goleiros) é um cara muito qualificado e deixa todos sempre preparados para entrar nos jogos."

Jandrei fará sua estreia logo num confronto direto na luta contra o rebaixamento. O Santos ocupa o 16º lugar, o último antes da zona da degola. Já o Sport é o 18º. "É bom demais fazer estreia em jogo grande, né? Vai ser uma final, uma partida de seis pontos. Temos que entrar com tudo desde o início para sair de lá com essa vitória, assim nos distanciamos um pouco da zona de rebaixamento e podemos começar a buscar coisas maiores dentro da competição."

Estadão
Publicidade
Publicidade