PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Santos vai lançar projeto de Fan Token para gerar novas receitas

Duas propostas foram analisadas na reunião do Comitê de Gestão na última segunda-feira

8 set 2021 09h57
| atualizado às 09h57
ver comentários
Publicidade

Em busca de novas receitas, o Santos vai lançar nas próximas semanas um projeto de Fan Token, seguindo assim o caminho adotado por clubes como Atlético-MG e Corinthians. O clube recebeu duas propostas para o projeto e elas foram analisadas na reunião do Comitê de Gestão nesta segunda-feira.

Rafael Soares é o responsável pelo departamento de marketing do Santos (Foto: Ivan Storti/SantosFC)
Rafael Soares é o responsável pelo departamento de marketing do Santos (Foto: Ivan Storti/SantosFC)
Foto: Lance!

O Fan Token é um ativo digital feito para torcedores e tem como objetivo, além de gerar receita para o clube, aproximá-lo dos fãs. Os proprietários podem participar de decisões importantes do clube, receber recompensas e participar de promoções exclusivos.

O Corinthians lançou seu Fan Token na semana passada e arrecadou em poucas horas cerca de R$ 8,7 milhões. Quem comprou o Fan Token do Corinthians poderá escolher, por exemplo, qual será o próximo jogador a ter seu busto no Parque São Jorge: Ronaldo, Basílio ou Gilmar dos Santos Neves.

Nas próximas semanas, o Santos vai fechar o contrato com a empresa escolhida para gerenciar o projeto e preparar o lançamento, além de discutir quais serão as recompensas para os torcedores.

O Fan Token caminhará em paralelo com o projeto de Tokenização do Mecanismo de Solidariedade, já aprovado pelo Conselho Deliberativo. Existe uma grande diferença entre as duas moedas virtuais. A Tokenização do Mecanismo de solidariedade é uma antecipação de recebíveis. O investidor terá retorno financeiro de acordo com as receitas que o Santos receber com as transferências de jogadores formados no clube. O Fan Token cria uma receita nova para o clube.

O Santos precisa de receitas para os últimos meses do ano. Como o DIÁRIO antecipou nesta segunda, o clube tem uma superávit de R$ 77 milhões em 2021, mas o número é puramente contábil. O clube já antecipou todas as receitas com patrocínios, as premiações do Brasileirão serão pagas apenas em dezembro e parte das receitas com as vendas de atletas deste ano entrará no caixa apenas nas próximas temporadas.

Em julho, o Peixe já teve de recorrer a um empréstimo de R$ 18 milhões do Banco Safra, garantido pelo Funding de torcedores, para pagar a folha do mês. O mesmo processo deve acontecer para o pagamento da folha de agosto.

Lance!
Publicidade
Publicidade