PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Santos planeja e-commerce próprio para melhorar venda de produtos

Clube quer aumentar o número de produtos para os torcedores e facilitar a compra

31 jul 2021 19h04
| atualizado às 21h02
ver comentários
Publicidade

Santos realizou uma pesquisa com os torcedores no início do ano e uma das maiorias reclamações dos santistas foi a dificuldade para encontrar produtos licenciados para a compra. Para tentar resolver o problema, a diretoria do clube pretende lançar um e-commerce próprio ainda no segundo semestre.

O presidente Andres Rueda espera lançar o e-commerce neste ano (FOTO: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)
O presidente Andres Rueda espera lançar o e-commerce neste ano (FOTO: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)
Foto: Lance!

Atualmente, o Peixe conta com a Santos Store Online, que é operada pela Netshoes e conta basicamente com (poucos) produtos esportivos. Em Live no canal do Diário do Peixe, o presidente Andres Rueda revelou que pretende aumentar a diversidade de produtos com a nova operação.

- Enquanto o clube não tiver seu e-commerce e conseguir vender qualquer produto, não só camisa, a gente vai ter problema de distribuição. Eu sempre coloquei, mas está um pouco atrasado até em função de não ter caixa para realizar. O Santos precisa ter um e-commerce próprio para que venda qualquer tipo de produto licenciado, desde um chaveirinho até uma geladeira. Tem de estar disponível na loja do Santos. O Santos vende, recebe, para receber é muito fácil, fature e entregue - afirmou o presidente.

O dirigente afirmou ainda que não necessariamente o novo e-commerce precisa ser operado internamente e projetou ter o andamento da plataforma ainda em 2021.

- O fato dela ser do Santos não quer dizer que necessariamente a gente precisa operar, pode terceirizar. Com a pandemia, qualquer boutique de bairro tem um e-commerce super bem feito. Está levando mais tempo do que a gente estava imaginando. Eu queria fazer no primeiro semestre mas vamos ver se a gente consegue ter um embrião disso no segundo semestre. Na hora que a gente fizer isso, se abre um caminho muito grande. É uma fonte de receita muito significativa - afirmou Rueda.

Lance!
Publicidade
Publicidade