PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Santos briga para ter atacante argentino do Barcelona-EQU; presidente admite saída

24 jun 2022 - 10h24
Ver comentários
Publicidade

Atual técnico do Santos, o argentino Fabián Bustos já comandou o Barcelona, de Guayaquil, do Equador, e está de olho no atacante Emanuel Martínez, seu compatriota, para reforçar o elenco nesta temporada. O presidente do clube equatoriano, Alfaro Moreno, admitiu nesta semana o interesse do time brasileiro.

"Sinceramente, acredito que tenha muita possibilidade de ir. Em um momento conversamos com ele (Martínez), queria aproveitar a oportunidade na hora de terminar a etapa, os objetivos esportivos, graças a Deus, pelo menos se cumpriu uma etapa importante. Tem algumas possibilidades, Fabián (Bustos) quer ele, eu falei com Fábian. Aparentemente estão por nos fazer uma oferta do Santos. Mas há uma par de equipes argentinas que conversou com a gente, um par de equipes mexicanas", revelou Moreno, em entrevista ao canal de TV equatoriano TV GOL.

"Então, se Emmanuel quiser aceitar alguma proposta que vier, temos que colaborar, mas primeiro necessitamos da parte financeira e depois já deixei claro que é uma oportunidade que pode melhorar o lado econômico e o crescimento futebolístico", completou o dirigente.

Em uma entrevista ao site equatoriano Ecuagol na última sexta-feira, Bustos fez elogios ao compatriota. "A realidade é que há três meses, quando chegamos, a janela estava aberta e a possibilidade existia. Uma oferta foi feita, nenhum acordo foi alcançado entre as instituições. Como disse Beto Alfaro Moreno, a prioridade do Barcelona-EQU era vencer a etapa (fase preliminar da Copa Libertadores), não queria que nenhum jogador tivesse a chance de enfraquecer o time. A relação foi deixada em aberto. Aqui a janela abre no dia 18 de julho, hoje ainda não há definição do nosso lado da direção, são eles que administram isso", afirmou o técnico.

Martínez foi alvo do Santos no início da temporada, mas o clube equatoriano negou a proposta pelo atacante. Na época, o Peixe ofereceu US$ 1,25 milhão (cerca de R$ 5 milhões, na cotação atual) por 50% dos direitos econômicos do argentino. E agora o seu nome voltou a ser pauta no clube alvinegro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade