PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Renato fala sobre dívida do Santos com Hamburgo e despista sobre reforços especulados

2 set 2020 08h13
ver comentários
Publicidade

As dívidas do Santos tem sido um empecilho durante a gestão de José Carlos Peres. A punição da Fifa por conta da falta de pagamento ao Hamburgo, em relação à compra do zagueiro Cléber, impede que a equipe busque reforços no mercado. Diretor técnico do Peixe, o ex-volante Renato analisou a situação financeira do clube.

"A gente está pendente de uma venda de algum jogador. Essa pandemia acabou afetando não só o Santos… A prioridade do presidente é estar quitando a dívida com os jogadores e buscar um acordo em relação ao Hamburgo, para que o Santos possa se reforçar. Ir ao mercado, procurando agregar qualidade ao elenco. Ele (Peres) está correndo atrás para esse acordo, mas o importante é pagar a dívida com os jogadores e funcionários", disse o dirigente ao blog Soul Santista.

A dificuldade de trazer reforços, entretanto, não impede que a diretoria monitore nomes no mercado. Nas últimas semanas, por exemplo, os meias Cazares, Elias e Matheusinho entraram na rota do clube.

Apesar de admitir a necessidade do elenco santista se reforçar, Renato despistou sobre os nomes citados, e disse que vai priorizar a utilização dos atletas formados em casa.

"Falei com o Cuca. Não ouvi nenhum desses três nomes. É mais pela imprensa. Antes de ir para o mercado, vamos olhar para dentro de casa e analisar o que temos aqui. É o que temos que fazer hoje", analisou.

Com dificuldade para trazer os reforços, algumas das alternativas caseiras de Cuca tem sido os garotos da base. Na última terça-feira, por exemplo, o clube acertou a renovação da joia Marcos Leonardo. Outro reforço de casa é Lucas Braga, que retornou ao Peixe depois de ser emprestado para a Inter de Limeira durante o Campeonato Paulista.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade