8 eventos ao vivo

Presidente do Santos contesta falta de "escadinha" em salários no Brasil

23 jan 2019
06h09
  • separator
  • 6
  • comentários

O presidente do Santos, José Carlos Peres, está incomodado com a falta de "escadinha" na definição dos salários em alguns clubes do futebol brasileiro.

Na visão do mandatário, o ideal é oferecer um valor inicial, com a possibilidade de aumento por metas alcançadas e tempo de casa.

"Os clubes estão dando a escadinha direto, são salários enormes, gente pagando R$ 1 milhão. E aí não tem meritocracia, oferecem tudo de uma vez", disse Peres, à Gazeta Esportiva.

Os altos salários tiraram três dos principais jogadores do Peixe para essa temporada: Dodô, Bruno Henrique e Gabigol. O lateral-esquerdo está perto do Cruzeiro e os atacantes reforçarão o Flamengo.

O presidente tem tentado diminuir a folha salarial para evitar atrasos. No fim de 2018, o Santos chegou a dever dois meses em direitos de imagem.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 6
  • comentários
publicidade