0

Pivô de polêmica no Santos, goleiro busca recomeço na carreira

26 mai 2020
09h04
atualizado às 09h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pivô de polêmica no Santos no início da gestão do ex-presidente Modesto Roma, em 2015, o goleiro Preto busca recomeço na carreira.

À época, Preto tinha 29 anos e foi contratado para a equipe sub-23 do Peixe. Ele era o único acima da idade "limite" para a categoria.

Ele passou por período de experiência e renovou até dezembro de 2019, quando ficou livre depois de não atuar como profissional. Modesto precisou dar explicações ao Conselho Deliberativo pois conheceu Preto no Vitória das Tabocas, de Pernambuco, quando dirigia o futebol feminino. O mandatário negou qualquer favorecimento ao atleta.

Procurado pela Gazeta Esportiva, Preto disse que tinha uma situação encaminhada para jogar na Europa a partir de junho, mas a pandemia em meio ao novo coronavírus esfriou a negociação.

"Estava só treinando a parte por fora por conta dessa janela. Mas agora, com essa situação, deu uma travada", disse o goleiro de 34 anos.

Celismar dos Santos Marins teve o Santos como primeiro clube grande da carreira. Ele foi revelado pelo Catuense, da Bahia, e depois rodou por times de pouca expressão no cenário nacional: União-MS, Fast Clube-AM, Morrinhos-GO, Mineiros-GO, Vitória das Tabocas-PE, Alecrim-RN e Bonsucesso-RJ.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade