0

Marinho desabafa com torcedores do Santos: 'Quando ganha é Real Madrid. Quando perde é Íbis'

Atacante reclama e diz que está 'de saco cheio' de cobranças da torcida

29 out 2020
16h00
atualizado às 17h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O atacante Marinho costuma acompanhar páginas de torcedores do Santos nas redes sociais para ver o que falam sobre o time e como avaliam os jogadores. Mas parece ter se irritado com as críticas pesadas que leu e resolveu desabafar e questionar os torcedores.

Ele não anda gostando do que lê na Santos Play e fez um longo texto de cobrança. Iniciou falando que sempre acompanha a página e que no futebol todos têm de "expor o que pensam mesmo". Mas para ele, estão exagerando. "Eu vejo que vocês reclamam por tudo. Têm de agradecer porque estamos em várias competições e almejando algo, nos dedicando".

Sexto colocado no Brasileirão e disputando as oitavas de final da Libertadores e da Copa do Brasil, Marinho queria mais apoio dos jovens do grupo. Ele cita o Santos sem dinheiro, bloqueado na FIFA para fazer contratações e critica por jamais apoiarem quem está entrando, apoiando, se dedicando. Marinho diz que os torcedores sempre indicam outra opção melhor.

"Estamos no mesmo barco. Saiam do celular e apoiem quem está aqui e quer ajudar. Agora, querem Messi, Neymar, Cavani. P..., estou de saco cheio já."

O Santos sofreu diante do Ceará, sobretudo a partir do momento da expulsão de Lucas Veríssimo. Mas com o 0 a 0, a vaga às quartas de final está aberta. O torcedor preferiu criticar o desempenho de alguns atletas e Marinho não gostou.

"Quando o time ganha é Real Madrid. Quando perde é Íbis! Muito mimimi, vamos sair das redes sociais e apoiar os menino p...", completou. E ganhou muitos elogios pelo desabafo e pela coragem de peitar alguns torcedores.

Marinho, por sinal, foi o grande nome do time na Vila Belmiro. Travou bela batalha com Fernando Prass, mas desta vez passou em branco. O Santos enfrenta o Bahia, domingo, antes da volta com o Ceará. E Marinho estará em ambos os jogos pronto para provar que as críticas são exageradas.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade