PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Favoritar Time

Marcos Leonardo analisa variações ofensivas do Santos e elogia Goulart: "Facilita"

17 mai 2022 20h02
ver comentários
Publicidade

Apesar de não ter balançado as redes na última partida, na derrota de 1 a 0 para o Goiás, o Santos vem mostrando uma evolução ofensiva desde que Fabián Bustos assumiu o comando da equipe. E isso se deve, principalmente, ao esquema ofensivo que ele tem mandando a campo.

O argentino tem optado por escalar o Peixe no 4-4-2, que também varia para um 4-2-4. Artilheiro do time na temporada com oito gols, Marcos Leonardo analisou nesta terça-feira as variações táticas do clube.

"Quando jogo com o Goulart no meio-campo facilita muito minha dinâmica de jogo, para trabalhar a bola e me movimentar. Ainda estou me entrosando com o Léo Baptistão, jogo a jogo. Quando jogamos sem meia, acabamos tendo muito jogo direto. É um pouco mais difícil para mim, mas tento dar o meu melhor para sustentar a bola lá no campo de ataque para ajudar a equipe", disse.

Uma das grandes dúvidas de Bustos no momento está no meio. Isso porque Ricardo Goulart não vem convencendo nos últimos jogos. Com isso, o treinador está testando algumas alternativas. Uma delas foi colocar Angulo na vaga do camisa 10.

"O Ricardo é mais meio-campo, então ele acaba ficando um pouco mais para trás e posso ver ele de frente, e isso facilita na minha movimentação. O Angulo tem características muito parecidas com a minha, então estamos trabalhando para ganhar mais entrosamento e isso vai ajudar muito na hora do jogo", analisou Marcos Leonardo.

Até o momento, o Santos tem 38 gols marcados em 26 partidas na temporada, resultando uma média de 1,4 tentos por compromisso.

Nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, o Peixe espera melhorar ainda mais esses números diante do Unión La Calera, do Chile, pela quinta rodada da fase de grupos da Sul-Americana.

O jogo é um duelo direto por uma vaga na próxima fase do torneio continental. O Alvinegro entrou na rodada na vice-liderança do grupo C, com sete pontos, um a menos que os chilenos, que estão na ponta. Em caso de derrota, os brasileiros estarão eliminados, já que apenas o primeiro de cada chave avança.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade