2 eventos ao vivo

Intermediário entre Santos e Bolton é demitido: "Não vou prejudicar o negócio"

15 abr 2019
17h10
atualizado às 17h10
  • separator
  • comentários

A Bolton demitiu o empresário italiano Stefano Cionini, diretor na América do Sul e um dos intermediários na negociação com o Santos pelo retrofit da Vila Belmiro, além de um centro de treinamento para as categorias de base.

A decisão da Bolton ocorreu depois de uma denúncia do GloboEsporte.com. Como publicou o site, Cionini era presidente da Mister Colibri, empresa acusada de integrar um esquema de pirâmide financeira no Brasil. A investigação é realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais.

Em contato com a Gazeta Esportiva, Stefano Cionini disse que o fato ocorreu em 2012 e houve "absolvição completa".

"Eu fiz somente os contatos entre as partes, Santos, Bolton e os intermediários. Pelo que eu sei, a Bolton quer fazer a operação, mas o problema são os jornalistas. Eu não entendo o motivo de jogar m… no ventilador sobre uma coisa de 2012, quando há um futuro bom pela frente. É por esse motivo e por esse tipo de pessoas que meu amado Brasil não vai para frente e deixa os investidores estrangeiros desistirem", disse Cionini.

"Fui demitido, sim. Por causa das notícias de 2012. Não há mais nada porque fui totalmente absolvido. Eu sou advogado internacional e assessorei a empresa à época. Só. Não fiz crime nenhum. Mas não estou mais nesse negócio (com a Bolton). Sempre tentei fazer o bem, mas do jeito que colocaram as coisas não vou mexer para não prejudicar o andamento positivo do negócio. No dia que tudo der certo não estarei lá, infelizmente. Quero que todo mundo saiba quais pessoas tentaram atrapalhar. O que me interessa agora é que a negociação seja fechada positivamente. O resto não me interessa mais. Deus é grande!", completou.

O Santos e a Bolton adiaram o encontro marcado para a próxima quarta-feira, quando a negociação pelo retrofit da Vila Belmiro e um novo centro de treinamento para as categorias de base teria continuação.

As reuniões no Brasil agora estão previstas para maio. Até lá, as conversas continuarão à distância.

"A grande cúpula chegará em meados de maio. Mas os jurídicos trabalham nos modelos possíveis de negócio, enquanto os profissionais responsáveis avançam na arquitetura", disse o presidente José Carlos Peres, à Gazeta Esportiva, nesta segunda.

Peres conversou com os representantes da Bolton em Dubai, em março, e avançou pelo projeto de uma nova Vila. Em publicação nas redes sociais no fim de semana, o CEO Roberto Diomedi ameaçou desistir, antes de demitir Stefano Cionini.

"A raça humana é realmente incrível, quanto mais você tenta fazer coisas, mais há alguém que procura encontrar algo obscuro. Por que tem que haver necessariamente algo errado, algo negativo? Mesmo se você colocar todo o esforço possível, sem pedir nada a ninguém?

Quando assinamos o primeiro acordo com o presidente Perez ficamos todos comovidos e convencidos de que havíamos começado algo grande, que ia além do simples negócio, porque também nos sentíamos como parte da família. Agora percebemos que, como em todas as famílias, há alguém tentando prejudicar o bom que os outros fazem. Provavelmente somos um incômodo para alguém, provavelmente alguns jornalistas preferem outras pessoas, outros investidores em nosso lugar, um grupo árabe liderado por um italiano talvez não é bastante para eles.

Simplesmente fazemos o nosso trabalho com muito empenho e paixão, sempre com o maior profissionalismo, essas são as qualidades que todos nos reconhecem, a mesma paixão que encontramos no santistas. Agora a questão é simples e merece uma resposta simples e sincera: Os santistas querem essa parceria ou não? Eles querem que, finalmente, alguém se interesse em realizar o sonho da nova arena?

Se isso for verdade, então por que os jornalistas, que deveriam ser profissionais, que deveriam fazer o seu trabalho honestamente, não querem nos dar pelo menos a oportunidade de apresentar as nossas ideias? Por que eles nos julgam sem nos conhecer? Se esta é a maneira de nos receber, talvez seja melhor pensar sobre isso antes de fazer esse casamento. Contudo eu teria esperado uma recepção diferente ..

O Santos é a história do futebol mundial, uma história que existia antes de nós e que vai continuar com ou sem nos para dezenas e centenas de anos mais, assim como sempre existirão em todo mundo santistas apaixonados. Então, independentemente de tudo, eu parabenizo a todos e desejo o melhor para esta celebração, com a esperança de fazer parte da família, se não for como investidor, pelo menos como um simples fã apaixonado", escreveu Diomedi.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade