0

"Inteligência" do Santos aproveita home office para aprofundar estudo de adversários

23 mar 2020
10h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O Santos tenta tirar proveito da paralisação do futebol brasileiro em meio ao novo coronavírus. E um dos exemplos é a "lição de casa" do setor de inteligência do clube.

Bebeto Sauthier coordena o centro de inteligência do Santos (Foto: Reprodução/Santos TV)
Bebeto Sauthier coordena o centro de inteligência do Santos (Foto: Reprodução/Santos TV)
Foto: Gazeta Esportiva

O departamento de análise de desempenho do Peixe trabalha em home office e "respira futebol", mesmo sem saber se o Campeonato Paulista terá continuação e quando a Libertadores da América será retomada.

A preparação para as duas últimas partidas da primeira fase, contra Santo André e Novorizontino, tinha sido iniciada antes mesmo da pandemia e foi esmiuçada recentemente, assim como o estudo do Olímpia (PAR), próximo adversário na competição continental.

Os analistas aproveitam para monitorar notícias gerais dos rivais citados e estudar concorrentes para a temporada, como o trio de ferro em São Paulo e o Flamengo. Outro ponto da rotina é ler artigos e monografias e rever jogos do Alvinegro e da Liga dos Campeões.

O departamento é chefiado por Bebeto Sauthier e conta com Vitor Saad. Pedro Bouças, auxiliar de Jesualdo Ferreira e com experiência em análise, é bem próximo ao setor, que perdeu Diogo Meschine para o Atlético-MG neste mês e pode ser reforçado.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade