9 eventos ao vivo

Há 10 anos, Santos derrotava Santo André e Neymar vencia primeiro título da carreira

2 mai 2020
08h11
atualizado às 08h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

No dia 2 de maio de 2010 o Santos perdeu para o Santo André no Pacaembu por 3 a 2, mas mesmo assim se sagrou campeão paulista pela 18ª vez. O título foi o primeiro da geração de Meninos da Vila capitaneada por Neymar e Ganso.

Com o melhor ataque da competição, o Peixe liderou a fase classificatória, marcando 61 gols em 19 jogos. Nas semifinais, eliminou o São Paulo com placar agregado de 6 a 2. Favorito na decisão, o time de Dorival Jr. venceu a primeira partida por 3 a 2 e perdeu a segunda pelo mesmo resultado. Como detinha a melhor campanha, o desempate ficou para os santistas.

"Esse título de 2010 foi muito importante para minha carreira. Mesmo novo, eu já tinha participado de uma final no ano anterior quando a gente foi vice-campeão. Desta vez, eu estava jogando com os meus melhores amigos da época do Santos, o Ganso e o André. Nós subimos juntos da base para o profissional, onde encontrei os meus ídolos também, que eu via jogar, como o Léo, o Giovanni e o Robinho. Isso foi uma inspiração pra mim e isso é inesquecível", contou Neymar.

A jovem revelação santista disputou 19 partidas no Estadual e marcou 14 gols, dois deles no jogo decisivo. "Foi tudo muito especial, porque a gente tinha muita alegria em campo. É só observar que os dois gols que eu fiz tiveram passes de calcanhar, primeiro do Robinho e, depois, do Ganso. Isso é muito difícil, até porque o Santo André fez um jogo muito duro", recordou o atacante.

Junto com as revelações, Robinho e Léo eram as referências experientes da equipe. "O time era muito ofensivo, então não era tão difícil chegar no gol adversário. As dancinhas eram algo natural, porque nosso time vivia dançando e se divertindo durante os treinos e jogos. Muitas vezes eu puxava, outras o Neymar. Foi maravilhoso ter participado de outra geração vitoriosa do Santos", destacou Robinho.

O jogo

Em jogo tenso, o Santo André tomou a frente do placar duas vezes antes do 20 minutos, primeiro com Nunes e depois com Alê após empate de Neymar. Léo e Nunes protagonizaram confusão e acabaram expulsos.

"Neymar tinha sofrido uma falta e o Nunes começou a discutir com ele, xingando. Eu já era um dos líderes do grupo do Santos e me senti na obrigação de defender o Neymar e esculhambei o Nunes, xingando ele e fui expulso. O Nunes também foi expulso e continuamos discutindo fora do campo", relembrou o lateral-esquerdo.

Com dez de cada lado, a revelação santista marcou mais uma vez e deixou tudo igual. O Alvinegro, porém, perdeu outro jogador expulso na primeira etapa, Marquinhos. Aproveitando a vantagem numérica, o Ramalhão retomou a frente do placar antes do intervalo, com Branquinho.

No segundo tempo, Roberto Brum substituiu Neymar e também saiu expulso. Só com oito homens em campo, Ganso chamou a responsabilidade da equipe santista e gastou tempo suficiente para dar o título ao Alvinegro.

"A gente era muito novo e não entendia o que era ser campeão e o que era ganhar pelo Santos. Nos emocionamos muito no vestiário, antes do jogo. Olhamos um para o outro e falamos que seríamos campeões", relembrou André.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade