PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Diniz elogia João Paulo, explica escalação do Santos e alerta: "Tínhamos que ter nos protegido melhor"

22 jul 2021 21h59
| atualizado às 22h20
ver comentários
Publicidade

O técnico Fernando Diniz fez um alerta após o Santos empatar em 1 a 1 com o Independiente na Argentina e avançar às quartas de final da Copa Sul-Americana.

No entendimento do treinador, o Peixe marcou mal. O goleiro João Paulo fez nove defesas importantes.

"Em Santos jogamos bem, principalmente o segundo tempo, hoje tínhamos o 1 a 0, o Independiente se lançou. Normal serem mais agressivos, mas não poderíamos ceder tantas chances. Temos que corrigir, está claro. Tínhamos que ter nos protegido melhor", disse Diniz.

"Foi um dos jogos de goleiro mais decisivo, sim. Está de parabéns, foi decisivo e nos ajudou muito. Treina muito e é prêmio para ele pelo profissional e pessoa que é. Vi algumas situações espetaculares de goleiro, mas hoje faz parte de ver um goleiro desequilibrar uma partida a nosso favor", completou.

O técnico também explicou a escalação: ele sacou Pará e Gabriel Pirani para as entradas de Madson e Carlos Sánchez.

"Coloquei porque achei que era o melhor para o time. Os dois estão bem e poderia ter saído com outros jogadores também. Pará estava bem, mas achei que era momento do Madson. Sánchez foi bem contra o Bragantino, entrou bem em outros jogos e resolvi mantê-lo, mas Pirani poderia jogar também. Achei que para esse jogo eram as melhores opções", concluiu.

O Santos enfrentará o Libertad (PAR) nas quartas de final da Sula. Pelo Campeonato Brasileiro, o Alvinegro receberá o Atlético-GO no domingo, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade